Delator da JBS diz ter pago propina a Vital do Rêgo e ministro nega acusações

Vital do Rêgo informou que recebeu doações legais do Grupo JBS quando disputou o governo da Paraíba em 2014, declaradas na prestação de contas aprovada pela Justiça

Mais política | Em 19/05/17 às 22h36, atualizado em 19/05/17 às 22h45 | Por Redação
Divulgação
Ministro do TCU, Vital do Rêgo

O ministro do Tribunal de Contas da União e ex-senador paraibano Vital do Rêgo Filho, foi citado em delação premiada do diretor do frigorífico JBS Ricardo Saud. Segundo o jornal O Globo, o gestor afirmou à Procuradoria-Geral da República ter pago propina a Vital, na época parlamentar do Senado Federal, para garantir o apoio dele à reeleição de Dilma Rousseff nas eleições de 2014. Comente no fim da matéria.

Leia mais Notícias no Portal Correio

No depoimento, de acordo com O Globo, Saud revelou que R$ 35 milhões foram destinados a senadores. O diretor contou que foram beneficiados, além de Vital, Eduardo Braga (PMDB-AM), Jader Barbalho (PMDB-PA), Renan Calheiros (PMDB-AL) e Valdir Raupp (PMDB-RO). Do total, R$ 1 milhão seria para outra pessoa, mas, conforme delatado, os cinco acabaram dividindo o dinheiro entre eles.

Em nota, Vital do Rêgo informou que recebeu doações legais do Grupo JBS quando disputou o governo da Paraíba em 2014, declaradas na prestação de contas aprovada pela Justiça.

"O ministro Vital desconhece os fatos narrados pelo delator e está à disposição das autoridades para os esclarecimentos necessários", diz o texto da assessoria de imprensa do ministro.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

Atenção

Fechar