Porto de Cabedelo recebe petroleiro, mas donos de postos temem racionamento de combustível

6
0
COMPARTILHE

Segundo o governo do Estado, o Porto de Cabedelo, na Grande João Pessoa, recebe atualmente cerca de oito navios por mês, o que dá uma média de 48 navios neste semestre entre petroleiros e cargueiros que atracam com produtos diversos oriundos de portos brasileiros e estrangeiros. No início da tarde desta terça-feira (5), atracou no porto o navio Nord Farer, mais um petroleiro, com 14 mil toneladas de gasolina, procedente de São Luiz do Maranhão. Apesar dessa movimentação, o Sindicato dos Proprietários de Postos de Combustíveis de Campina Grande e Região alerta para baixo estoque e cogita racionamento de combustíveis.

Leia mais Notícias no Portal Correio

O sindicato já estuda medidas para evitar o completo desabastecimento nos estabelecimentos. Ainda de acordo com a entidade, a Companhia Docas da Paraíba, responsável por receber e distribuir combustíveis no estado, teria informado que houve um atraso em um navio com combustíveis. O atraso foi confirmado ao Portal Correio pelo Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo na Paraíba (Sindipetro).

“Tivemos conhecimento que o estoque de anidro está baixo e a carga deveria ter chegado na semana passada. Apesar do atraso, não existe motivos para sinalizar desabastecimento ou racionamento”, garantiu o presidente do Sindipetro, Omar Hamad.

A justificativa, no entanto, não convence o Sindicato dos Proprietários de Postos de Combustíveis de Campina Grande e Região. A entidade argumenta que esta não é a primeira vez que o estado se vê diante do risco de ficar desabastecido.

O navio Nord Farer, de bandeira da Cingapura, tem 177 metros de comprimento e atracou às 12h28.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas