prefeitura-do-conde-remove-barracas-e-defesa-civil-alerta-para-risco-de-acidentes

Prefeitura do Conde remove barracas e Defesa Civil alerta para risco de acidentes

Gestão municipal disse que há a previsão da construção de um calçadão por parte do governo do Estado e o intuito é que os proprietários das barracas à beira-mar sejam realocados

41
COMPARTILHE

A Prefeitura Municipal do Conde, cidade da Grande João Pessoa, emitiu uma nota oficial nesta sexta-feira (6), através da Coordenadoria da Defesa Civil, informando que a praia de Jacumã, uma das que compõem o litoral do município, está imprópria para banho neste fim de semana, bem como para a prática de desporto aquático, em decorrência da remoção, até esta sexta, por determinação da Justiça, de barracas instaladas à beira-mar. No texto divulgado, a Defesa Civil também alerta a população para o risco de acidentes na Orla de Jacumã.

O Portal Correio já havia tratado sobre o problema das barracas de Jacumã em reportagem publicada nessa quinta-feira (5), na qual aborda o fato de que a maré alta e irregularidades estão pondo fim aos estabelecimentos comerciais daquela localidade, tida como espaço de turismo e lazer.

Nas últimas semanas, a Capitania dos Portos da Paraíba vinha lançando alertas recorrentes sobre ressacas e marés altas. A média das ondas neste período é de 3 metros. Além do problema com a maré forte, segundo a Prefeitura Municipal do Conde, existe há cerca de 20 anos um processo do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para a desocupação das barracas que se encontram em uma área da União (beira-mar) e, por conta de decisões judiciais não cumpridas durante os mandatos anteriores, a atual gestão se viu na obrigatoriedade de realizar a desocupação sob a pena de ter que pagar R$ 1 mil por dia em caso de descumprimento.

Realocação de barracas

A Prefeitura do Conde disse que há a previsão da construção de um calçadão por parte do governo do Estado e o intuito é que os proprietários das barracas à beira-mar sejam realocados. A gestão informou que serão construídos quiosques, mas não deu detalhes sobre prazos ou projetos.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas