Preso em flagrante suspeito de praticar crimes sexuais contra crianças na PB

11
0
COMPARTILHE

Na tarde desta quinta-feira (15) policiais civis da delegacia de Pilões, no Brejo da Paraíba, a 117 km de João Pessoa, prenderam em flagrante um jovem de 18 anos suspeito de praticar crimes de natureza sexual contra crianças do município. A polícia chegou até ele depois de investigar denúncias feitas por mães e pais de crianças que moram próximas ao suspeito.

Leia mais Notícias no Portal Correio

O jovem foi preso na casa dele, no sítio Rio do Braz, na Zona Rural de Pilões. Ele foi ouvido na delegacia e reconhecido pelos pais de algumas vítimas de atos que teriam sido praticados por ele. As mães que procuraram a autoridade policial informaram que o suspeito praticava atos obscenos na frente dos filhos e tentava aliciá-los oferecendo dinheiro. O detido vai ficar na delegacia de Pilões aguardando determinações da Justiça.

Outra prisão

A Polícia Civil da 8ª Delegacia Seccional de Guarabira, também no Brejo da Paraíba, a 98 km da Capital, em uma ação coordenada pela equipe da delegacia de Pilões, deu cumprimento, na tarde desta quinta, a um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça contra um homem de 36 anos, suspeito de praticar vários assaltos na cidade.

A polícia começou a investigar o suspeito depois que várias vítimas procuraram a delegacia denunciando que foram abordadas por um grupo de assaltantes. Algumas o descreveram como um dos integrantes do grupo criminoso. A partir das informações repassadas, os policiais iniciaram as buscas.

Foi montada uma campana no bairro apontado pelas vítimas como o local de atuação dos criminosos e, depois de uma diligência, foi descoberta a residência do suspeito. Ele foi preso na casa onde mora, no sítio Tabocal, localizado na Zona Rural de Pilões. Durante a abordagem ele disse que era o responsável por apontar para os outros integrantes do grupo as vítimas e as residências que seriam assaltadas.

O preso foi ouvido na delegacia e está recolhido na carceragem aguardando decisão da Justiça. Agora a polícia continua as investigações para identificar e prender os outros suspeitos de praticar os crimes patrimoniais.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas