Presos tr?s suspeitos de assaltos a joalherias e sequestros de ourives na PB

5
0
COMPARTILHE

Uma operação da Delegacia de Roubos e Furtos da Capital e da 3ª Superintendência Regional da Polícia Civil, intitulada “18 quilates”, foi deflagrada nesta sexta-feira (28) nas cidades de Pombal, São Bentinho e Patos, no Sertão da Paraíba. A ação teve como objetivo desarticular um grupo de criminosos especializado em assaltos a joalherias e sequestros de ourives da região. Três homens foram presos.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Trinta policiais participaram da operação, que começou com a identificação dos suspeitos e do monitoramento deles. Durante os levantamentos, os agentes descobriram que os investigados iam sequestrar um comerciante no município de Pombal. O cerco foi montado e, quando os homens chegaram à casa da vitima, a polícia apareceu. O trio ainda tentou fugir, mas foi alcançado entre os municípios de Santa Gertrudes e Patos.

Com Francisco Everton Alves da Silva, 26 anos, Genivaldo Carlos de Sousa, 29 anos, e Luciano Pereira de 42 anos, cujas identificações foram divulgadas pela Secretaria de Comunicação do Estado, foram encontradas armas e munições, além do carro roubado de uma das vítimas. Os três, de acordo com as investigações, moram em João Pessoa e, para não levantar suspeitas, praticavam os crimes no interior do Estado.

“Os homens presos hoje, fazem parte de uma associação criminosa que age da seguinte forma: identifica as vítimas, donos de joalherias, observam a rotina e depois de vários dias anunciam o assalto quando elas estão chegando em casa ou invadem as residências durante a madrugada. Eles obrigam a pessoa dar as peças de ouro e fogem levando a vítima e carro dela. Depois ela é abandonada na estrada”, disse o delegado titular da DRF, Walter Brandão.

Francisco já respondeu processo por assalto a uma lotérica e está na condicional. Já Genivaldo cumpriu oito anos de prisão por assalto e há quatro meses está em liberdade. Os dois detidos e Luciano foram autuados por assalto. Os três foram encaminhados para o Presídio de Patos, onde vão ficar à disposição da comarca de Pombal. “Agora o nosso trabalho continua para identificar os outros integrantes desta quadrilha, porque as nossas investigações mostram que eles atuam em várias cidades da Paraíba”, concluiu o delegado superintendente da 3ª Regional da Policia Civil, André Rabelo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas