Procon-CG apura irregularidades em postos de combustíveis; Sindicato rebate

6
0
COMPARTILHE

O Procon de Campina Grande decidiu, nesta terça-feira (11), instaurar procedimento administrativo para investigar possíveis infrações cometidas por postos de combustíveis na cidade.

Leia também: Sindicato alerta para baixo estoque e cogita racionamento de combustíveis, na PB 

Ainda na reunião, o Procon decidiu fazer uma fiscalização geral em todo o Estado da Paraíba, em conjunto com o Ministério Público, Polícia Militar, no dia 21 de julho.

Leia mais Notícias no Portal Correio 

De acordo com comunicado do órgão, a decisão foi tomada depois que nenhum representante do Sindicato dos Proprietários de Postos de Combustíveis compareceu a uma reunião marcada para a sexta-feira (8), cujo objetivo seria ouvir esclarecimentos da categoria a respeito de denúncias.

Ao Portal Correio, o presidente do sindicato, Bruno Agra, disse que a entidade não teme procedimento administrativo, mas que não entende o posicionamento do Procon. Bruno Agra disse ainda que o ofício enviado pelo Procon-CG não lista quais infrações teriam sido cometidas pelos postos. Ele também contou por que não compareceu à reunião:

“Recebi um ofício informando sobre a reunião na quinta-feira, véspera do encontro. Tinha um compromisso marcado há mais de 40 dias, mas mesmo assim cogitei adiá-lo. Porém, soube através da imprensa que a reunião do Procon teria sido adiada. Tentei contato com a sede para me certificar disso, porém as ligações não foram atendidas”, justificou.

“Não entendo por que abrir procedimento contra os proprietários de postos. Ora, apenas denunciamos problemas com abastecimento que fogem do nosso controle. Entendemos que as distribuidoras e refinarias que deveriam ser acionadas pelo Procon. Mas tudo bem, não tememos procedimento administrativo, pelo contrário, temos todo interesse em manter a população ciente do que acontece no mercado”, completou.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas