Procon-JP vai apurar se fabricantes est?o retendo extintores ABC para elevar pre?os

8
0
COMPARTILHE

A Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) informou nesta quinta-feira (10) que está pedindo explicações aos fabricantes e distribuidores do extintor de incêndio tipo ABC para averiguar denúncias de que o produto está sendo retido, provocando a falta no mercado e o consequente aumento nos preços. A reclamação teria sido formulada pelos estabelecimentos comerciais que revendem extintor, item que será obrigatório nos veículos automotores a partir do próximo dia 1º de julho.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Segundo o Procon, na denúncia dos revendedores também consta a disparidade de preços para comercialização do extintor tipo ABC, com os valores chegando a variar mais de 150%, indo de R$ 70 a R$ 200. Com os pedidos do produto não chegando às lojas, os comerciantes alegam que não existe a menor possibilidade de estocagem, como foi solicitado pela Secretaria no início de março de 2015 após pesquisa realizada pelo Procon-JP constatar que, dos oito estabelecimentos visitados na Capital, apenas dois dispunham do extintor, mesmo assim com grande diferença nos preços: R$ 80 e R$ 130.

A lei que exige o uso do extintor de incêndio ABC foi aprovada em novembro de 2009, com um prazo de cinco anos para a adequação das montadoras. O equipamento, que é capaz de apagar incêndios de uma variedade maior de materiais, teve seu primeiro prazo de obrigatoriedade no dia 1º de abril deste ano, sendo prorrogado por mais três meses através de uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e deve entrar em vigor no dia 1º de julho de 2015.

Os motoristas que forem flagrados sem o equipamento nos veículos estarão sujeitos à multa de R$ 127,69 e cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas