Quatro cidades ‘esquecidas’ na PB são apontadas como ‘grandes potenciais turísticos’

76
0
COMPARTILHE

Uma região muitas vezes esquecida pelos próprios paraibanos tem um potencial turístico que poderá ser explorado em breve. Está sendo discuto um projeto no Vale do Paraíba para que novos roteiros sejam formatados. Atrativos como Caminho das Letras, Caminhos de Zé Lins, Caminho das Artes, Caminho das Itacoatiaras e Caminho dos Quilombos, tendo como segmentos principais o turismo cultural e o turismo de aventura, irão integrar o roteiro Caminhos do Vale do Paraíba que será inserido no calendário turístico da Paraíba. Os doze municípios da região já formaram o Fórum de Turismo, que realizou a sua segunda reunião nessa quinta-feira (6), na cidade de Pilar para, junto com a governança local, discutir o desenvolvimento de atividades e ações que atraiam turistas para estas cidades.

Leia mais: Cidade paraibana ganha roteiro turístico, gastronômico e cultural; confira programação

“Muitos municípios dessa região têm um grande potencial turístico que precisa ser reconhecido e trabalhado. Precisamos juntar nossas forças e potencialidades para criarmos destinos criativos e atrativos”, disse o analista técnico do Sebrae Paraíba, Pablo Queiroz. A primeira reunião do Fórum aconteceu na cidade de Ingá, no início de junho, quando foi dado início aos encaminhamentos a partir do diagnóstico turístico realizado pelo Sebrae.

Pablo acrescentou que quatro municípios já foram reconhecidos como cidades turísticas e farão parte do mapa turístico da Paraíba. Itabaiana, Ingá, Pilar e Gurinhém estão produzindo material de divulgação de suas potencialidades. Já existe, por exemplo, um debate visando criar o Caminho das Letras, que começaria em Ingá, com as primeiras escrituras rupestres das Itacoatiaras, seguiria para Itabaiana na identidade do poeta Zé da Luz, depois iria para Pilar, com o roteiro de José Lins do Rego e finalizaria em Sapé, com a visitação ao memorial Augusto dos Anjos.

“O Sebrae vem realizando um diagnóstico das potencialidades econômicas da região. Estamos fazendo reuniões de sensibilização em muitos municípios e realizando oficinas para a criação das Associações de Cultura e Turismo de cada cidade”, completou o analista.

O diagnóstico realizado pelo Sebrae apontou as seguintes potencialidades turísticas dos municípios:

– Itabaiana – Artesanato (cerâmica, renda, bordado, madeira e couro). Chamada de terra da poesia, tendo inspiração o poeta Zé da luz, além de Jessier Quirino. Arquitetura com casarios dos séculos XVII e XIX e monumentos históricos. Turismo rural e cavalgada ecológica.


– Ingá –
Artesanato (renda, labirinto e bordado). As Pedras Itacoatiaras, as primeiras inscrições rupestres, são o grande potencial turístico do município. O parque arqueológico passou recentemente por uma recuperação, oferecendo uma trilha até as pedras, com guia. Outro atrativo é a visita à comunidade quilombola de Pedra D’água.


– Pilar –
Tombada pelo Iphan por ser o berço do escritor José Lins do Rego, com os atrativos: casarão do escritor (museu atualmente), busto na praça e o Engenho Corredor. Em junho há a Semana José Lins. Potencial para Cavalgada Ecológica, pela beira do rio Paraíba.


– Gurinhém – Ecoturismo:
Caminhada da Natureza – Circuito Uruçu a Serra do Catolé, passando pela caverna onde se escondeu o cangaceiro Antônio Silvino; Pedra da Raposa, com potencial para a prática de esportes radicais, como rapel; Comunidade Quilombola do Matão.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas