Queda na renda e aumento dos preços reduzem vendas do varejo na Grande JP

8
0
COMPARTILHE

O comércio varejista da Região Metropolitana de João Pessoa (RMJP) apresentou queda de 10,72% no faturamento real acumulado nos primeiros quatro meses de 2016, em comparação com o mesmo período do ano anterior. Os dados são do Instituto Fecomércio de Pesquisas Econômicas e Sociais da Paraíba, divulgados nesta segunda-feira (13). A razão para diminuição, segundo a análise, está na diminuição de renda e alta de preços.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Com exceção dos combustíveis (5,21%), todos os segmentos analisados apresentaram retração, com destaque para o setor de eletrodomésticos e eletroeletrônicos (-28,29%), concessionárias de veículos (-20,14%), móveis e decorações (-20,01%), vestuário (-17,56%) e calçados (-17,14%).

Na comparação de abril de 2016 com abril de 2015, a pesquisa também registrou diminuição no faturamento real (-9,28%). Das 12 atividades pesquisadas, 10 apresentaram variações negativas. As mais expressivas foram nos seguintes ramos: móveis e decorações (-23,69%), cine-foto-som e óticas (-22,97%), concessionárias de veículos (-19,21%) e calçados (-18,90%). Por outro lado, apresentaram crescimento os segmentos de tecidos (3,19%) e combustíveis (2,71%).

Na observação específica de abril de 2016, em relação ao mês anterior, o varejo ampliado da RMJP em valores reais (descontada a inflação) apontou queda de 3,25%. As maiores reduções ocorreram nos segmentos de concessionárias de veículos (-9,52%), cine-foto-som e óticas (-9,35%), móveis e decorações (-6,98%) e materiais de construção (-6,18%). Em contrapartida, houve aumento nas vendas de eletrodomésticos e eletroeletrônicos (7,84%), autopeças e acessórios (5,75%), calçados (3,49%), vestuário (1,09%) e tecidos (0,21%).

“Este comportamento negativo pode ser explicado, em parte, pela redução da renda real das famílias, o aumento de preços principalmente nos produtos alimentícios, taxas de juros elevadas e menor ritmo de crescimento de crédito, porém, há sinais de que haja em breve uma recuperação nas vendas do varejo. A confiança do consumidor apontou alta em maio deste ano, evidenciando sinais de melhora. Este indicador tem forte influência na decisão dos consumidores em realizarem novas compras”, concluiu o Presidente da Fecomércio Paraíba, Marconi Medeiros.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas