Reino Unido deixará mercado único da UE e vai controlar entrada de imigrantes

6
0
COMPARTILHE

A primeira-ministra britânica Theresa May fez um discurso na manhã desta terça-feira (17), em Londres, para anunciar como deverá ser a saída do Reino Unido da União Europeia. No discurso, May confirmou que o Reino Unido deixará o mercado único, mas afirmou que está confiante em um possível acordo de comércio com a Europa.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Imigrantes

Em relação ao livre trânsito de pessoas dentro do bloco, May foi clara ao dizer que o Reino Unido passará a controlar o número de migrantes provenientes da União Europeia, mas afirmou que reconhece a importância dos imigrantes e que “os melhores [serão bem-vindos] para estudar e trabalhar no Reino Unido”. Ela afirmou ainda que a imigração terá de servir aos interesses britânicos.

O discurso de May, bastante otimista, foi intitulado A Global Britain (Uma Grã-Bretanha Global, em tradução livre), e transmitiu a ideia de que a saída da UE é uma oportunidade para o Reino Unido se tornar ainda mais internacional. “Deixaremos a União Europeia mas não abandonaremos a Europa”, afirmou, dizendo que o Reino Unido estará aberto ao mercado global.

Muito criticada nos últimos meses por não ser clara nas propostas para a transição do Reino Unido, Theresa May adotou um tom conciliador no discurso, afirmando que o país quer negociar livremente com outras nações da União Europeia e que acredita que um acordo pode ser positivo para os dois lados.

May disse que o Reino Unido será “o melhor amigo e vizinho dos nossos parceiros europeus, mas também um país que ultrapassa as fronteiras da Europa”.

Ela ressaltou que, após o referendo que definiu pela saída do Reino Unido da UE, o país precisa se unir para construir uma Grã-Bretanha mais forte, justa e verdadeiramente global. Disse ainda que a decisão popular pela saída não significa que os britânicos não reconheçam as virtudes da UE, mas que optaram por um caminho diferente.

Após o discurso, que acabou às 12h31 (horário local), a primeira-ministra respondeu brevemente algumas perguntas de jornalistas. Questionada sobre sua mudança de discurso, uma vez que fez campanha para que o Reino Unido permanecesse na UE, May respondeu que o país deve se unir em torno da decisão da maioria e que os indicadores atuais mostram um panorama mais otimista do que o que foi defendido à época do referendo.

Quanto às novas regras para a imigração, May não respondeu objetivamente, apenas afirmou que serão definidas em um futuro próximo e que os direitos dos cidadãos da UE serão respeitados.

May foi questionada ainda sobre a possibilidade de o Parlamento Britânico, que dará a palavra final sobre o processo de saída da UE, não votar favoravelmente. Em resposta, May afirmou estar confiante de que o Parlamento irá respeitar a vontade do povo britânico.

O termo Brexit é a união das palavras Britain (Grã-Bretanha) e Exit (saída, em inglês) e é usado para denominar o processo de saída do Reino Unido da União Europeia após um referendo feito em junho de 2016, quando 52% dos britânicos votaram a favor dasaída. A participação no referendo foi de 71,8%, com mais de 30 milhões de votantes.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas