Ricardo teria amea?ado romper com Dilma, caso Petrobras saia da PB

18
0
COMPARTILHE

O governador Ricardo Coutinho (PSB) teve uma conversa resolutiva nessa terça-feira (5) com o ministro chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, a respeito dos problemas de desabastecimento de combustíveis que o estado vem enfrentando desde o início de dezembro do ano passado. Em uma ligação telefônica com o ministro, o governador ameaçou romper com a presidente Dilma Rousseff (PT), caso seja mantida a pretensão de transferir o envio de combustíveis pela Petrobras diretamente ao Porto de Cabedelo, na Grande João Pessoa, para o porto de Suape, em Pernambuco.

Leia mais notícias de Política do Portal Correio

“Sou aliado de primeira hora da presidente, mas não sou subserviente. Não aceito este tipo de tratamento”, teria avisado Ricardo Coutinho. A informação é do colunista do Congresso em Foco, Leonel Rocha.

A assessoria de Comunicação do Governo, sem detalhes, divulgou que o governador ligou para o ministro Jaques Wagner para fazer a cobrança. O governador, segundo a assessoria, expôs o problema causado no final do ano e cobrou uma solução efetiva para a permanência do terminal de combustíveis na Paraíba.

Se a Petrobrás deixar de enviar navios com combustíveis para a Paraíba, o Estado perderia indiretamente 45% da movimentação da Companhia das Docas, além de uma arrecadação de R$ 40 milhões por ano somente do município de Cabedelo.

Nesta quarta-feira, a vice-governadora da Paraíba, Lígia Feliciano; o secretário executivo de Desenvolvimento Econômico, Wilbur Holmes Jácome; e a diretora presidente da Companhia Docas da Paraíba, Gilmara Temóteo, participam de reunião com o diretor de Abastecimento da Petrobras, Jorge Celestino Ramos, e representantes da estatal para discutir o problema causado pelo desabastecimento de combustível no Estado. O encontro acontece na sede da estatal, no Rio de janeiro, na tarde desta quarta-feira (6).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas