Ronaldo lamenta que crise hídrica de CG sirva de pauta política para o governo do Estado

0
COMPARTILHE

O prefeito em exercício de Campina Grande, Ronaldo Cunha Lima Filho, lamentou nesse fim de semana que uma questão grave como a crise hídrica por que passa o município venha, segundo ele, a servir de pauta política e não de cunho administrativo por parte do governo do Estado.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

“Estamos no limiar de um colapso sem precedentes e temos de testemunhar uma total incapacidade ou negligência do Palácio da Redenção em termos de respostas e resultados, embora há vários anos esse quadro já venha se desenhando”, desabafou Ronaldo.

Por parte do município, Ronaldo Filho lembra que o prefeito Romero Rodrigues e equipe vêm se mobilizando junto ao governo federal em prol da liberação de recursos para um plano emergencial que, pelo menos, atenue o impacto da crise hídrica sobre uma cidade do porte de Campina Grande. Um plano, de pouco mais de R$ 12 milhões, foi apresentado ao Ministério da Integração Nacional para implementação de um conjunto de ações objetivas que assegurem o abastecimento de água até que a chegada das águas da transposição.

A pressão agora, de acordo com o prefeito em exercício, é para que os recursos federais sejam liberados o mais breve possível.

A redação do Portal Correio tentou falar com representantes da gestão estadual, mas não foi possível estabelecer contato.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas