Salão de Artesanato da Paraíba termina neste domingo em João Pessoa

83
0
COMPARTILHE

O 25º Salão de Artesanato da Paraíba será encerrado neste domingo (29), na Praça do Povo do Espaço Cultural, em Tambauzinho, na Zona Leste de João Pessoa, com uma programação que vai desde o leilão do projeto Moda PAP até o forró pé-de-serra. Aberto no dia 18 de janeiro, o evento vem alcançando uma média diária de R$ 52 mil em vendas. Nos dias úteis, o público visitante varia em torno de duas a quatro mil pessoas, aumentando nos fins de semana, segundo destaca Lu Maia, gestora do Programa de Artesanato da Paraíba (PAP).

Leia mais Notícias no Portal Correio

Neste sábado (28), a partir das 14h, acontece no auditório I do Espaço Cultural um encontro com os artesãos que estão expondo no 25º Salão. “Nesse encontro os artesãos poderão apresentar propostas para o Programa de Artesanato da Paraíba, inclusive sugestões para a próxima edição do evento, que acontecerá em Campina Grande”, revelou Lu Maia. Neste ano o Programa Empreender Paraíba está sendo um dos parceiros do PAP, com oferta de capacitação de artesãos.

As atrações culturais acontecem a partir das 17h e são as seguintes nesse final de semana: no sábado, Grupo Raízes, de Campina Grande, que vai entrar no Salão do Artesanato utilizando velas durante uma reza e depois apresenta músicas e danças folclóricas; no domingo, último dia do Salão, o público e artesãos expositores vão curtir o show de Alexandre Pé-de-Serra.

Ainda no domingo terá continuidade o leilão de uma coleção do Projeto Moda PAP, que nasceu a partir do potencial para a moda que têm as crocheteiras, os artesãos que produzem calçados, assessórios, dentre outras peças que envolvam a moda; e do talento do funcionário público Romero Sousa, que coordena a Moda PAP.

Com o tema “Raiz cultural de um povo”, o 25º Salão de Artesanato da Paraíba, realizado pelo governo do Estado, por meio do PAP, conta com cerca de 400 artesãos, representando um total de mais de três mil profissionais envolvidos, expondo peças produzidas com materiais como algodão colorido, madeira, metal, osso, fios, pedras e produtos como cordel, xilogravura e comidas regionais. As tipologias incluem renascença, renda labirinto, macramê e o batique, técnica milenar produzida por alguns artesãos de Catolé do Rocha, no Sertão da Paraíba, a 411 km de João Pessoa.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas