Samu volta a acusar Trauma de João Pessoa de reter macas; hospital nega

68
0
COMPARTILHE

Um dia de fortes chuvas como o desta segunda-feira (29) aumenta os riscos de acidentes e, consequentemente, os chamados para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas o velho problema da retenção de macas pelo Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa está inviabilizando o atendimento das ocorrências. A unidade nega.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Segundo a coordenadora do Samu, Érica Rivenna, na manhã desta segunda houve uma colisão de um ônibus na mureta de proteção do viaduto do Geisel, o serviço foi acionado, mas não havia equipe disponível para atender a ocorrência em que havia duas vítimas.

“No momento do chamado, nós estávamos com sete macas retidas no Trauma e quatro ambulâncias em ocorrência. Como não poderíamos atender a ocorrência, o Corpo de Bombeiro fez, pois como eles passam pelo mesmo problema de retenção de macas temos uma parceria”, afirmou Érica Rivenna.

Ela afirmou que o problema da retenção de macas é recorrente. “Nós temos que ficar ligando para a direção do hospital [Trauma] para liberar as macas. O problema é que quanto a gente consegue liberar quatro macas, seis ficam retidas e enquanto os equipamentos estão retidos, as ambulâncias estão paradas sem poder atender aos chamados”, ressaltou a coordenadora do Samu.

Érica Rivenna informou que o Samu possui uma frota de 15 ambulâncias sendo 11 para atender João Pessoa e para os municípios do Conde, Santa Rita, Bayeux e Cabedelo são disponibilizadas uma ambulância para cada local.

“Dessas, apenas a ambulância de Santa Rita está em manutenção, mas as demais estão em perfeito funcionamento e a de Santa Rita será entregue hoje”, ressaltou Érica Rivenna.

Trauma nega retenção de macas

Por meio de nota, a direção do Hospital de Trauma informou que em virtude da gravidade dos pacientes, alguns tiveram que receber o primeiro atendimento ainda nas macas do Samu. “Contudo nenhum paciente deixou de ser atendido em tempo hábil e todas as macas foram liberadas”, informou a nota.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas