Sem Neymar, sele??o enfrenta Venezuela e tenta evitar vexame

15
0
COMPARTILHE

Em baixa após a derrota para a Colômbia por 1 a 0 e a suspensão do atacante Neymar, que não poderá mais entrar em campo nesta Copa América, a seleção brasileira tentará evitar o vexame de ser eliminada ainda na primeira fase do torneio continental, mas para isso precisará ao menos empatar com a Venezuela neste domingo, às 18h30 (local e de Brasília).

Leia mais notícias de Esportes do Portal Correio

As duas seleções estão no grupo C, o mais embolado da competição, com as quatro equipes empatadas em três pontos. Nos critérios de desempate, o Brasil é o primeiro colocado, e por isso partirá em vantagem em relação à ‘Vinotinto’ no estádio Monumental, em Santiago.

Grande estrela a seleção pentacampeã, que não cai ainda na fase inicial desde 1987, Neymar já estaria suspenso porque recebeu o segundo cartão amarelo diante dos colombianos. No entanto, depois do apito final, o jogador do Barcelona se deixou levar pelas provocações, deu uma bolada em Armero e uma cabeçada em Murillo. Bacca empurrou o camisa 10, e ambos viram o cartão vermelho. Como consequência da confusão, o atacante recebeu quatro jogos de gancho e não voltará a esta Copa América mesmo se o Brasil for à final. Caso os comandados de Dunga sejam eliminados antes, a punição se estenderá para a próxima edição.

Sem Neymar, o treinador se vê obrigado a mexer na escalação. Nos treinos, ele indicou que Coutinho ficará com a vaga. O jogador do Liverpool foi desfalque na vitória sobre o Peru por 2 a 1 na estreia e entrou no intervalo contra a Colômbia. O outra troca realizada por Dunga foi a saída do meia Fred, que foi criticado pelas atuações nas duas primeiras rodadas. Douglas Costa foi o escolhido para entrar em um primeiro momento, mas depois Robinho assumiu a posição.

Os tempos de goleada garantida para o Brasil contra a Venezuela ficaram no passado. Nos últimos quatro confrontos, a seleção venceu apenas um e, de quebra, sofreu a primeira derrota da história para a ‘Vinotinto’, 2 a 0 em amistoso disputado em 2008 nos Estados Unidos. Desde então, houve uma goleada por 4 a 0 a favor dos brasileiros em um empate sem gols pelas Eliminatórias para a Copa e outro 0 a 0 na Copa América de 2011, na Argentina.

Nos últimos dias, alguns atletas e Dunga vêm alertando sobre as virtudes da adversária, principalmente a força defensiva e o contra-ataque perigoso. E é com essas e outras credenciais que os venezuelanos sonham ir ao mata-mata pela terceira vez seguida, quatro anos depois de terem ficado em quarto lugar e realizado sua melhor campanha na história. A equipe dirigida por Noel Sanvicente resistiu bravamente, mesmo com um homem a menos, mas perdeu para o Peru por 1 a 0 na última quarta. O expulso foi o lateral-esquerdo Amorebieta, do Athletic Bilbao, que será substituído por Cichero.

Brasil e Venezuela entrarão em campo já sabendo o resultado da outra partida do grupo, que acontecerá antes, às 16h. Após a vitória de quarta-feira, a Colômbia medirá forças com o Peru, e o técnico José Pekerman deverá manter o time titular dos ‘Cafeteros’. O mesmo provavelmente será feito por Ricardo Gareca.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas