Sereias da Penha ministram oficina de capacitação para artesãs do Amapá

6
0
COMPARTILHE

A técnica criada pelas Sereias da Penha, começa a ganhar novos horizontes e conquistar mais admiradores. Em fevereiro deste ano, uma equipe do estado do Amapá procurou as artesãs para elas ministrarem uma oficina de capacitação.

Leia mais notícias de Entretenimento no Portal Correio

O químico Pedro Júnior e a arte educadora Odiléia Andrade, conheceram o trabalho das Sereias da Penha através da indicação de um professor da Escola Técnica em Pesca no Macapá. Eles não conheciam o trabalho das artesãs e após ver uma reportagem se encantaram e entraram em contato com a presidente da Associação das Sereias da Penha Joseane Izidro para marcar uma visita e fazer um curso de biojóias.

Durante uma semana, elas ensinaram algumas técnicas que já começaram a ser desenvolvidas pela equipe. Todo esse aprendizado acabou se transformando num curso para comunidades carentes no Amapá. O projeto ‘Peixart’ utilizou as escamas dos peixes locais e resultou numa coleção inspirada nas ‘Sereias’. Essa capacitação oportunizou novas possibilidades de empreendedorismo para as pessoas que vivem em condições precárias.

Este mês a equipe retornou a Capital paraibana para ganhar mais conhecimento. Eles estão adquirindo novas técnicas e experimentando materiais diferenciados para promover mais uma capacitação em Macapá. “Estamos muito felizes com toda a repercussão das biojóias na nossa cidade e nos sentimos honrados em promover a transformação na vida de pessoas tão carentes”, disse Pedro Júnior.

Sereias da Penha – O sucesso do projeto Sereias da Penha deve-se ao fortalecimento da parceria entre a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio do programa João Pessoa Artesã (JPA), com o Instituto Federal de Educação (IFPB) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), que possibilitou a inclusão social com a apropriação da cultura local na comunidade Praia da Penha.

Leia
mais notícias
em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no
Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar
informações à Redação
do Portal Correio pelo
WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas