Serviço em bomba diminui vazão e chegada de água a Boqueirão pode atrasar

0
COMPARTILHE

Após a Agência Executiva de Gestão de Águas da Paraíba (Aesa) registrar uma queda no volume da água que chega ao açude de Poções, em Monteiro, no Cariri da Paraíba, a 305 km de João Pessoa, pela transposição do Rio São Francisco, gerando dúvidas quanto aos motivos dessa redução, o Ministério da Integração Nacional emitiu uma nota (confira abaixo) confirmando que é feito um serviço de manutenção em uma das duas motobombas da sexta estação de bombeamento do Eixo Leste (EBV-6), onde apenas uma segue em funcionamento.

Leia também: Água da transposição já enche o açude de Poções, no Cariri da Paraíba

De acordo com o presidente da Aesa, João Fernandes, o ajuste no volume de água deve ser corrigido para evitar atrasos na chegada da água ao açude Epitácio Pessoa (Boqueirão), que atende a Região Metropolitana de Campina Grande.

Fernandes disse, em participação no programa Balanço Geral, da Rede Correio Sat, que já entrou em contato com engenheiros responsáveis pela obra e aguarda um retorno. Segundo o presidente da Aesa, é preciso de oito a nove metros cúbicos por segundo para cumprir o prazo de 30 a 45 dias para a água chegar a Boqueirão. O Ministério da Integração Nacional disse que a motobomba que está funcionando possui capacidade para liberar uma vazão de 4,5 m³/s, o que julgou suficiente para que a água do rio São Francisco chegue ao destino esperado.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Confira abaixo nota na íntegra do Ministério da Integração Nacional:

O Ministério da Integração Nacional vem a público prestar os seguintes esclarecimentos:

1) A sexta estação de bombeamento do Eixo Leste (EBV-6) do Projeto de Integração do Rio São Francisco, localizada em Sertânia (PE), está em funcionamento desde o dia 28 de fevereiro. A estrutura é composta por duas motobombas;

2) Hoje, a EBV-6 está operando com uma motobomba que possui capacidade para liberar uma vazão de 4,5 m3/s, o equivalente ao volume necessário para atender a uma população de aproximadamente 2 milhões de pessoas e suficiente para que a água do rio São Francisco chegue ao reservatório Boqueirão;

3) Eventualmente, o funcionamento de uma das motobombas pode ser interrompido para ajustes previstos, uma vez que o processo de bombeamento foi iniciado há poucos dias.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas