Servidores protestam contra projeto que pode p?r fim a concursos do Judici?rio na PB

4
0
COMPARTILHE

Os servidores do Poder Judiciário da Paraíba prometem realizar um protesto durante sessão no Tribunal de Justiça nesta quarta-feira (19). A sessão irá apreciar o anteprojeto de lei que institui a contratação de servidores temporários no Poder Judiciário paraibano.

Leia mais Notícias no Portal Correio

As entidades que representam os servidores do Poder Judiciário defendem que se o projeto for aprovado será o fim do concurso público no Poder Judiciário estadual, com perspectiva de, a médio e longo prazo, ocorrer substituição dos servidores efetivos. Em nota divulgada à imprensa, as entidades criticaram a postura do presidente do Tribunal de Justiça, em relação ao assunto.

Depois de aprovada pelo colegiado da corte, a matéria será encaminhada para apreciação na Assembleia Legislativa.  

Leia, na íntegra, a nota divulgada pelas entidades que são contra a terceirização no Poder Judiciário.

“Entidades de classe dizem não a contratação                                                                 sem concurso público no serviço público                    

O Presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, Des. Marcos Cavalcanti, sistematicamente tem defendido nos meios de comunicação da Paraíba a contratação de pessoas, sem concurso público, os chamados temporários, para exercerem atividades que são próprias dos servidores do quadro efetivo do Poder Judiciário Estadual.

A proposta do Presidente do TJPB, sob o formato de anteprojeto de lei, deverá ser apreciada pelos desembargadores no próximo dia 19 de agosto. Se aprovado pelo Colegiado da Corte será encaminhado à apreciação da Assembleia Legislativa.

De maneira camuflada, o Presidente da Corte Estadual pretende implantar a terceirização do trabalho na justiça estadual. Se aprovada, será o fim do instituto do concurso público no poder judiciário estadual, com perspectiva de, a médio e longo prazos, ocorrer a substituição dos servidores efetivos por pessoas contratadas sem concurso. Tal proposta, representa um flagrante descumprimento à Constituição Federal e outras leis. Por outro lado, a contratação dos temporários contribuirá, ainda mais, para baixar a qualidade dos serviços públicos prestados à população.

No centro dessa discussão, os servidores públicos do Paraíba, por meio de suas entidades representativas, em defesa do principio da legalidade, alertam a sociedade paraibana para a possibilidade dessa mudança, na política de pessoal do TJPB, ser estendida a outras esferas da administração pública estadual.

Estranhamente, o TJPB, que sempre julgou inconstitucionais leis municipais que autorizavam a contratação de temporários, sem concurso publico, passa, agora, a querer adotar a mesma prática.

Diante do exposto, as entidades subscritoras deste documento, denunciam mais essa iniciativa contra a Constituição Federal e a própria sociedade paraibana.

Assinam:

Associação dos Técnicos, Analistas e Auxiliares do Judiciário da Paraíba – ASTAJ

Associação dos Servidores da Secretaria do TJPB –ASSTJE                                          

Associação dos Docentes da UEPB – ADUEPB                                                           

Federação Nacional dos Oficias de Justiça –FENOJUS                                                        

Sindicato dos servidores do Tribunal de Contas da Paraíba – SINDSCONTAS                  

Sindicato dos Fiscais e Auditores da Paraíba – SINDFISCO                                    

Sindicato dos Oficias de Justiça da Paraíba – SINDOJUS-PB                                     

Sindicato dos Trabalhos Públicos Municipais do Agreste da Borborema – SINTAB                                                                             

Sindicato dos Servidores do Interpa – SINTERPA                                                                   

Sindicato dos Servidores do Ministério Público da Paraíba – SINDSMP”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas