Só no pinga-pinga

13
0
COMPARTILHE

E o PMDB amanheceu ontem de “cabelo em pé”, para aqueles que ainda têm cabelo. ‘Vazou’ – como muitas coisas ultimamente – o pedido enviado ao Supremo Tribunal Federal pelo procurador-geral da República Rodrigo Janot, pedindo a prisão de caciques do PMDB, considerados os mais influentes: Renan Calheiros, Romero Jucá, José Sarney e Eduardo Cunha. Primeiro, o discurso de que “não temos nada a temer”.

Depois, bateu aquele frio na barriga e começaram a rebater dizendo que o pedido era desproporcional, descabido, indignante, revoltante e por aí vai. Ficaram ‘passados’, como costumo falar. A questão é como esses vazamentos, vazam. Parece até torneira quebrada, que fica pingo a pingo, irritando, gerando expectativas, aguçando as bolsas de apostas de bancos de praças ou gabinetes.

Ou se abre de uma vez essa torneira e enche logo o balde de modo a transbordar o que falta – e pelo visto, falta muito – ou vamos parar com essa brincadeira de vazamentos, travestidos de interesses, a conta gotas porque óbvio que há interesses em se soltar pedidos de prisão, conversas de delatores e delatados.

E mais: do jeito que vai daqui a pouco não vai sobrar ninguém para contar a história nesse Congresso ou voltarão todos – quase todos -, a cortina se abrirá e tudo não terá passado de mal entendidos. Mas, em meio a essa confusão toda, um personagem ficou praticamente escondido, vice-presidente do Senado, Jorge Viana, do PT, que a essa altura, não se bole, só observa.

Aprumado 1

O deputado federal Manoel Júnior “tá aprumado”. Com a pré-candidatura a prefeito de João Pessoa em andamento e os principais caciques do PMDB nacional quase com o pé na prisão – Renan Calheiros, Romero Jucá, José Sarney, sem falar em Eduardo Cunha, que ainda anda escapando, da prisão, já da cassação…

Aprumado 2

A sorte de Manoel Júnior pode ser a boa reputação e imagem do senador José Maranhão, presidente estadual do PMDB, que tem história de política honesta, até que se prove o contrário.

PROS/PRTB

O PROS lançará 41 pré-candidatos para a disputa de uma das 27 cadeiras da Câmara Municipal da Capital. A expectativa é eleger três vereadores em aliança com o PRTB.

“Boi de piranha” 1

O deputado Valmir Prascidelli (PT-SP) afirma que cassar e prender o presidente afastado Eduardo Cunha é “tirar o bode da sala”. Cunha, segundo ele, seria feito de “boi de piranha”.

“Boi de piranha” 2

Por outro lado, alfinetou o PSDB. Disse que os tucanos “não têm tido o mesmo tratamento” que os de outros partidos por parcela do Poder Judiciário. E viva Gilmar!

Aplausos

O vereador pessoense Bira Pereira apresentou, ontem, votos de aplausos para o Iesp Faculdades. A justificativa foi a campanha contra o estupro: “Sem omissão: Não podemos nos calar, cegar ou ensurdecer diante da injustiça” lançada pela diretora-geral Erika Marques.

Ficha corrida

O deputado Frei Anastácio foi à tribuna fazer um contraponto ao deputado Renato Gadelha que teria tido que o senador Cássio seria o “paladino da moralidade”. Fez um histórico dos processos.

Em defesa 1

Entre uma pausa e outra, o deputado Bruno Cunha Lima, que é primo de Cássio, pediu um aparte: “Quando o senhor concluir seu raciocínio, se é que existe, quero um aparte”.

Em defesa 2

“Não nos meça com sua régua, nem com a régua que mede o PT”, disparou Bruno. “Cássio foi cassado, mas não por corrupção. Vencemos o período da roubalheira [se referindo ao PT]”.

À espera

Frei Anastácio disse que a presidente afastada Dilma Rousseff será recebida na Paraíba com aplausos e “eu quero que Michel Temer venha, que ele terá o que merece”. Opa!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas