Sobre insegurança e burocracia

6
0
COMPARTILHE

Se não bastasse a insegurança nas ruas, o cidadão ainda tem que se submeter a ‘insegurança’ burocrática. Reproduzo o e-mail de um leitor, indignado com o tratamento que recebeu em uma delegacia na Capital: “Tenho um pequeno comércio e, esta semana, fui vítima de assalto. Como cidadão, fiz o que manda a lei e segui para a Delegacia de Roubo ao Patrimônio. Ao chegar, de cara, a primeira decepção. “Bom dia, moço”, cumprimentei um escrivão. Continuei: “Meu estabelecimento foi roubado eu queria fazer o registro”. O homem levantou apressado, como o diabo que foge da cruz, e começou a organizar a bolsa. “Fale aí com o delegado, que estou saindo para almoçar, que já passou da hora”, respondeu. Eu que também estava sem comer, e sem dormir, por ter perdido tudo que construí e menos de uma hora, depositei a esperança no delegado, que até foi educado. Falei o que tinha acontecido e a resposta, um balde de gelo: “O senhor não escolheu um bom horário. É hora de almoço. Dê uma volta aqui por perto e venha mais tarde, que a gente lhe atende”. Fui dar a tal volta, mas me sentindo o vilão da história, depois voltei e fiz a queixa. No outro dia, consegui uma pista dos bandidos e do paradeiro da minha mercadoria. Voltei na delegacia. “O delegado se encontra?”. “Tá na superintendência se preparando para uma coletiva”, disse um agente. “Volte daqui a uma hora”, reforçou. “Daqui a uma hora a delegacia fecha e não tem como fazer nada, né?”, questionei. “É verdade”, confirmou o agente. Aí, fica a dúvida: bandido dorme ou tira hora para o almoço? Não. Mas, nós é que temos que dar volta.

Entre afagos…

Olha a coincidência: o prefeito da Capital, Luciano Cartaxo, foi à Câmara da Capital ontem e ficou cara a cara com toda a sua ‘bancada’. Segundo o líder Helton Renê, o prefeito não teria ido acalmar ânimos – já que sobram críticas de aliados -, foi apenas fazer “um carinho”. Parece que não adiantou muito.

… amigos

Nenhum dos ‘reclamões’ da bancada de situação compareceu ao evento de Cartaxo, no Jardim Veneza. Para não ficar por baixo, o prefeito levou o vice Manoel Júnior, o presidente da Câmara, Marcos Vinícius…

… e amados

… os deputados Rômulo Gouveia, Benjamin Maranhão, o ex-deputado e presidente do PSDB Ruy Carneiro, além dos vereadores ‘amigos’.

Transposição

O senador Raimundo Lira (PMDB) acompanhará o presidente Michel Temer, na próxima segunda-feira, na inauguração da estação de bombeamento do eixo leste da transposição do São Francisco, em Floresta (Pernambuco).

Expectativa

“Estamos na expectativa da chegada das águas do São Francisco ao nosso Cariri”. A declaração é do deputado estadual João Henrique (DEM).

Mal interpretado

O ex-governador Roberto Paulino disse ter sido mal interpretado quando declarou o desejo de uma ampla aliança entre o PMDB, PSB e PSDB. Ele explicou defender a união entre as três legendas em torno do nome de Raimundo Lira para 2018. Paulino disse que apoiar Cássio Cunha Lima seria algo impossível.

Equilíbrio

O vereador Eduardo Carneiro (PRTB) disse que terá uma atuação equilibrada na Câmara, após o início dos trabalhos, em fevereiro. “Vou levar em conta as mais importantes demandas da sociedade”, disse.

Teatro

O deputado federal Hugo Motta (PMDB) conseguiu junto ao Governo Federal a liberação de R$ 244 mil para as obras do Teatro Municipal de Patos.

Sustentabilidade 1

O TCE lança, próxima segunda-feira, o programa de sustentabilidade, anunciou o presidente da Corte, conselheiro Arthur Cunha Lima. O ‘Todos por um’ agrupa ações de boas práticas de gestão.

Sustentabilidade 2

As ações envolvem equilíbrio ambiental e economia sustentável, desde 2015. Além de desencadear iniciativas para conter gastos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas