Superação

6
0
COMPARTILHE

O homem é um ser complexo. Apesar de se orgulhar da racionalidade, atravessa a vida guiado por sentimentos e sensações que extrapolam os sentidos convencionais e o intelecto, desaguando em reações que, não raro, surpreendem.

Como alguém reage a uma perda? A algum problema grave? A uma provação da vida?

São tantas variáveis inseridas em um contexto mental que realmente é difícil prever.

O leque é de fato bastante amplo. Mas de todas as atitudes comportamentais inerentes ao homem, uma merece meu grifo e destaque:

E ela se chama superação.

Este é um valor que se aplica a tudo (a separação da mulher amada, a perda de um parente, a dificuldades financeiras, a problemas de saúde, a crises empresariais).

No meu modesto ponto de vista, se há uma trajetória a ser seguida para superar as adversidades (tantas vezes cruéis, que a vida ‘madrastamente’ nos apresenta ao longo da existência), todas as coordenadas nos conduzem a superação.

É o único caminho, obstinado, para as conquistas. Seja da paz, da cura ou da crise.

Os recordes empresariais. Os esportivos. Os alcançados nas pistas da vida – todos eles partem da premissa de superação dos obstáculos.

Digo mais: quem acredita em superação não entra em depressão. Não se abate.

Pois tem sempre a frente esse desejo que não arrefece, que permanece e que – miraculosamente – acaba por se materializar pela força da obstinação em se superar.

Na contramão desse sentimento – no sentido contrário dele – encontramos quem já parte derrotado.

Diante dos problemas, quem se entrega só colhe um resultado: o epílogo. O fatídico acabou.

Quem acredita na superação, por sua vez, não se rende nunca. Está sempre maquinando como chegar do outro lado. E encontra as mais distintas soluções: pela ciência, pela fé, pela criatividade.

Para estes não tem fim. Não tem rendição nem entrega.

Está sempre em alguma etapa da luta. No cair e levantar, sacudindo a poeira.

A superação não é um comportamento vago. Trata-se, na verdade, de um otimismo operoso.

O sujeito é otimista. Mas não se ampara apenas na fé da boa ventura. Ele busca. Ele constrói. Ele age.

Minha dose de superação é cavalar – uma herança bendita da formação comportamental da família. Entre os Cavalcanti Ribeiro, o princípio basilar é o enfrentamento da dificuldades.

E a recompensa é sublime. Divina até.

Pois a vitória da superação (de uma doença, de uma perda, de um problema grave, uma dificuldade aguda) é o maior prêmio que se pode conquistar.

Nestes momentos, se atinge o ideal pensado pelo poeta popular:

A mente quieta, a espinha ereta e o coração tranquilo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas