Suspeitos de explos?o a bancos s?o presos com dinamites dentro de carro na Para?ba

6
0
COMPARTILHE

Cinco pessoas foram presas em flagrante nessa segunda-feira (10), no bairro da Liberdade, em Campina Grande, suspeitas de participar de uma quadrilha de assaltantes de banco que usa explosivos e maçaricos nas ações criminosas. A ação foi realizada pela Polícia Civil, por meio da Delegacia de Crimes contra o Patrimônio (Roubos e Furtos) da cidade.

Leia mais Notícias do Portal Correio

De acordo com o delegado adjunto da especializada, Jorge Luís Almeida, há seis meses o grupo vinha sendo investigado, logo após participar de um assalto a um posto de combustível em Campina Grande. Na ação criminosa, um caixa eletrônico foi detonado por explosivos. “Logo após o assalto ao posto, nós começamos com as investigações e recebemos várias denúncias via o número 197- Disque Denúncia da Secretaria da Segurança e da Defesa Social indicando possíveis locais onde o bando se escondia e dando pistas das ações criminosas que estavam articulando e relatando ainda o manuseio com explosivos. Recebemos informações precisas. Colocamos nossos agentes de investigação na rua e nessa segunda-feira conseguimos prender cinco pessoas em flagrante e ainda apreender vários instrumentos utilizados em explosões e ataques a agências bancárias da região”, disse o delegado.

A abordagem policial começou a um veículo que estava estacionado próximo ao Banco do Brasil no bairro da Liberdade. “As cinco pessoas estavam lanchando no veículo. Quando os policiais verificaram o carro, encontraram um saco verde escondido no assoalho e dentro estavam quatro bananas de dinamite e uma delas estava preparada para o uso, possivelmente para detonar algum caixa eletrônico na região de Campina Grande. Ao serem interrogados, os cinco presos levaram os policiais até uma pousada na BR-230 em que estavam hospedados e no local foram apreendidos: cédulas de dinheiro manchadas, fitas adesivas, lacres plásticos (popularmente chamados de ‘enforca gato’), grampos utilizados para a fuga e uma espingarda calibre 12”, relatou o delegado Jorge Luís.

Foram presos: Carlos Adriano da Costa, de 27 anos; Josivan Bezerra Lopes, de 28 anos; André Nóbrega Santos, de 25 anos; Diego de Assis de Lima, de 27 anos e Francisco Kegino Lopes Silva, de 19 anos. Três deles são naturais de municípios do Rio Grande do Norte, um de Campina Grande e outro de São Paulo. “Nos primeiros levantamentos entendemos que essas pessoas fazem parte de um grupo criminoso, em que várias pessoas de diferentes Estados são recrutadas para executarem os delitos contra agências bancárias na Paraíba e em outros estados do Nordeste”, afirmou a autoridade policial.

Os presos foram encaminhados para a Central de Polícia, em Campina Grande, onde foram ouvidos e, em seguida, para uma unidade prisional, onde deverão aguardar as decisões da Justiça. Eles vão responder pelos crimes de uso de explosivo e ainda associação criminosa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas