|
sábado, 21 Julho 2018
- Advertisement -
- Advertisement -
Início Tags No Amigão

Mais artigos sobre

No Amigão

- Advertisement -

Notícias mais lidas

video

Cerveja e Igreja Católica: entenda a relação entre elas

A cerveja está no gosto dos consumidores desde a Idade Média, quando era vista como um alimento saudável, nutritivo e básico para todos. No Brasil, nos tempos atuais, essa bebida é associada à diversão. Ela não surgiu nos mosteiros da Igreja Católica, mas é onde começou a produção em grande escala, após os monges medievais melhorarem muito o aspecto, aroma e sabor. Confira o vídeo acima. O homem medieval não via a cerveja apenas como fonte de prazer. A prova disso é que eram comuns histórias de milagres de santos relacionados à essa bebida, como a multiplicação da cerveja, com Santo Arnaldo, padroeiro dos cervejeiros. Hoje em dia ele é venerado como santo na Igreja Católica e na Igreja Ortodoxa e sua festa é em 18 de julho.
video

Moradores despejados estão sob relento e a ‘pão e água’

Explosão, bala de borracha e barulho de helicóptero. A descrição é de Nídia Medeiros, uma das pessoas despejadas do Conjunto Habitacional Vista do Verde I e II, no Bairro das Indústrias, em João Pessoa, que relatou ao Portal Correio como os ocupantes foram surpreendidos por uma operação da Polícia Federal na última quinta-feira (12). Apesar da situação precária em que estão vivendo depois do despejo, a esperança dos moradores é de dias melhores, aguardando um olhar sensível e apurado das autoridades. Assista ao vídeo acima. Vivendo sob o teto de uma quadra localizada na Praça da Juventude, no Bairro das Indústrias, as 239 famílias que estão sem para onde ir dormem ao relento. O pouco de alimento e roupas que têm são doados. O ex-pedreiro Ricardo Oliveira, de 33 anos, que também foi desabrigado do local, narrou com emoção os momentos vividos durante a operação. "Por volta das 4h40, a tropa de choque entrou na ocupação com muita violência. Teve gente que passou mal e teve que ir pro hospital. Ninguém entende que nós já estávamos enfrentando uma situação difícil naquele lugar, com mais de 250 famílias, inclusive crianças, idosos e deficientes físicos. A gente ocupou porque precisava, não porque queria, e era temporariamente para nos livrar de chuvas e frio, como estamos enfrentando hoje morando aqui, no ginásio". Ricardo ainda explicitou, com os olhos marejados, o que espera pela frente. "Vamos ficar aqui o tempo que precisar porque não temos pra onde ir. Estamos abertos a negociações. Não vamos cansar nem desistir. Tenho certeza que as autoridades vão se conscientizar e nos ajudar. Eu espero dias melhores, vida mais digna, sem esse sufoco. Estamos lutando para que nossos filhos e netos não passem pelo que estamos passando". A prefeitura, através da secretária de Habitação Social, Sachenka Bandeira, informou ao Portal Correio que não há previsão para deslocarem todos os moradores para outro local. "A prefeitura não tem parte da ação. Demos o suporte que a Justiça Federal pediu: assistentes sociais no local, disponibilizamos caminhões para as mudanças dos móveis etc. Outras coisas fogem das nossas mãos porque o que temos que fazer é só o que ela pede", explicou. [gallery td_select_gallery_slide="slide" ids="113008,113007,113010,113009,113004"] Minha Casa Minha Vida Das 239 famílias despejadas, apenas 15 foram beneficiadas pela Prefeitura Municipal de João Pessoa. A informação é de Sachenka Bandeira, explicando que alguns critérios foram adotados para a decisão, como renda familiar, pessoa com deficiência (atestado por laudo médico) e não ter habitação. As famílias receberão um auxílio através do programa Minha Casa Minha Vida. Segundo a secretária, 116 famílias não tinham inscrição no programa, sem possibilidade de inclusão, e a grande maioria não atendia os critérios utilizados. O caso A operação da Polícia Federal ocorreu para a reintegração de posse no Bairro das Indústrias, em João Pessoa. As 239 famílias que ocupavam o Conjunto Habitacional Vista do Verde I e II foram retiradas dos apartamentos. O condomínio é uma obra do Governo Federal, que será destinado ao programa Minha Casa Minha Vida. A operação foi uma ação conjunta que contou com a Polícia Militar, Bombeiros e até o helicóptero Acauã, de acordo com informações da repórter Jaceline Marques, do programa Correio Manhã, da TV Correio.
video

Estrangeiros fazem apelo para achar cachorra perdida na PB

Papaya já viajou mais de 20 mil quilômetros pela América Latina. A família estava de passagem pelo Brasil quando a vira-lata se assustou com os fogos da Copa do Mundo e fugiu. A informação é do R7. Anne-Hélène Berçon, francesa, e Marco Cid Capo, chileno, estavam na cidade de Areia, no Brejo da Paraíba, no dia em que perderam a mascote. "Ela viaja desde pequena, nós a amamos como se fosse nossa filha", lamenta o rapaz. Papaya sumiu no dia 27 de junho, próximo ao posto de gasolina da Santa. O casal faz campanha nas redes sociais e não pretende sair do país sem o animal de estimação. "Amigos, vizinhos, moradores nas cidades de Areia, Remigio, Esperança, Alagoa Grande, Alagoinha, Arara, Alagoa Nova: nós precisamos da sua ajuda", diz o apelo. Se alguém tiver notícias de Papaya, os telefones para dar informações são (84) 9 9124-5145 (casal) ou (83) 9 8829-5668 (Fernando). *R7
video

Bombeiros dizem como agir em caso de bebê engasgado

Em 10 de maio deste ano, uma criança de pouco mais de um mês de vida quase morreu engasgada com o leite materno, no bairro de Mandacaru, em João Pessoa. Alguns cuidados são necessários para evitar a asfixia, a aspirante Sinara repassa algumas dicas para que acontecimentos desse tipo sejam evitados. Assista acima. Leia também: “Devem ser tomadas algumas medidas, como posicionar a criança de forma correta no momento de amamentar, de modo que ela fique levemente inclinada, com a cabeça pouco acima dos pés e nunca totalmente deitada” disse. A aspirante lembra que é importante evitar que as crianças se alimentem sozinhas pelo fato delas conseguirem segurar a mamadeira. Toda a alimentação deve ser supervisionada por um adulto. “Em caso de asfixia, é necessário ligar para o Corpo de Bombeiros 193. Enquanto o socorro chega, deve-se colocar a criança de barriga para baixo com a cabeça posicionada em uma de suas mãos levemente inclinada para baixo e bater cinco vezes em suas costas com a mão totalmente espalmada”. A aspirante lembra que em casos de engasgo com objetos, nunca deve ser retirado com os próprios dedos, pois isso pode fazer com que eles sejam empurrados para baixo, prejudicando ainda mais a criança.
- Advertisement -