Telefonia, água, luz e bancos são campeões de reclamação no Procon de João Pessoa

47
0
COMPARTILHE

Os serviços de telefonia, água, luz e bancos estão entre os dez mais reclamados na Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP), em João Pessoa, no período de janeiro a dezembro de 2016. Das mais de 7,7 mil demandas que chegaram ao Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) do Procon-JP no ano passado, a OI/Telemar somou 981 reclamações, a campeã disparadas das queixas. Veja abaixo onde registrar sua reclamação.


Leia mais Notícias no Portal Correio

As outras empresas mais citadas foram Net (372), Companhia de Água e Esgotos da Paraíba – Cagepa (325), Sky Brasil (309), Energisa da Paraíba (301), Tim Nordeste (245), Banco do Brasil (237), Caixa Econômica Federal (235), N Claudino e Cia Ltda (195) e Banco Itaucard S.A (172).

As reclamações mais frequentes em relação à telefonia dizem respeito à má prestação do serviço e cobranças de multas altas quando da desistência ou cancelamento do plano ou da linha. Quanto à Cagepa e à Energisa, as principais queixas são sobre erro de leitura e a consequente cobrança indevida do serviço, além de pedidos de intermediação quanto a parcelamentos de contas atrasadas, haja vista que as empresas costumam cobrar um valor de entrada considerado alto pelos consumidores nos acordos propostos.

Filas nos bancos

De acordo com Ricardo Holanda, secretário do Procon-JP, os problemas mais relatados pelos consumidores pessoenses no que se refere aos bancos, diz respeito às cobranças abusivas de juros e multas por serviços que, muitas vezes, não são requeridos pelo clientes, além da reclamação contra o tempo gasto nas filas. “O que vemos são problemas comuns a todas as empresas prestadoras de serviços. Ou seja, esses fornecedores estão precisando ficar mais atentos à legislação que rege a relação consumerista”.


Ações educativas

O titular do Procon-JP adianta que a Secretaria vai continuar com campanhas educativas ao longo de 2017 tanto para o consumidor quanto para o fornecedor de bens e serviços. “Os procons são também responsáveis pela política municipal de educação e prevenção consumerista, que passa pela orientação e educação dos dois lados da moeda. Vamos investir no trabalho preventivo para melhorar essa relação, que ainda é muito complicada”, disse Ricardo Holanda.

Postos de atendimento do Procon-JP:

Sede – segunda-feira a sexta-feira: 8h às 14h na sede situada na Avenida D. Pedro I, nº 473, Tambiá
Telefones: segunda-feira a sexta-feira das 8h às 14h: 0800 083 2015, 2314-3040, 3214-3042, 3214-3046

MP-Procon – segunda-feira a sexta-feira: 8h às 17h na sede situada no Parque Solon de Lucena, Lagoa, nº 300, Centro

Procon-JP no CAT – segunda-feira a sexta-feira: 8h às 17h na sede do Centro de Atendimento ao Turista, na Praia de Tambaú (em frente ao Mercado de Peixe)

Procon-JPmóvel – Atendimento itinerante nos bairros através de agendamento realizado pelas associações de bairro, entidade civis e secretarias do município de João Pessoa

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas