Tese de dívidas se fortalece no caso do assassinato da família paraibana na Espanha

62
0
COMPARTILHE

A polícia espanhola continua investigando a execução da família de paraibanos, que morava no povoado de Pioz, próximo a capital Madri e, nessa sexta-feira (23), a imprensa espanhola divulgou que os investigadores trabalham com a possibilidade de um dos membros da família ter sido feito refém no portão da casa e obrigado a deixar os assassinos entrarem. Também cresce a cada dia, tanto na Espanha quanto entre os familiares, na Paraíba, os rumores de que Marcos Campos estaria com muitas dívidas.

Leia mais Notícias do Portal Correio

Desde que os corpos foram descobertos que a Guarda Civil espanhola dizia crer que o assassino ou os assassinos eram conhecidos da família, por não ter encontrado sinais de arrombamento na casa e a porta ter sido fechada com chave depois do crime. Mas ontem, os peritos informaram à imprensa espanhola que um dos membros, possivelmente Marcos, teria sido rendido ao chegar em casa. De acordo com a TV Antena 3, os peritos também disseram que as crianças teriam sido mortas primeiro, na frente dos pais, que foram mortos e esquartejados em seguida.

A mesma emissora também divulgou entrevistas com amigos de Marcos, relatando supostas dívidas e sucessivos empréstimos feitos por ele. De acordo com a matéria, a família teria morado em cinco cidades da Espanha, antes de se mudarem para Pioz. O motivo da vida nômade seriam as dívidas. A reportagem do Correio tentou ouvir a família de Marcos aqui na Paraíba, mas não conseguiu contato até o fechamento desta edição. A família de Janaína apenas confirmou estar também recebendo informações sobre essas dívidas de Marcos, mas não quis comentar o assunto.

Marcos Campos, de 40 anos e Janaína Santos Américo, de 39, além dos filhos, de cinco e um ano de idade, foram encontrados mortos no início da madrugada do último domingo. Os corpos estavam dentro de seis sacos plásticos, empilhados em um corredor que dá acesso à sala da casa, em um condomínio fechado, no povoado de Pioz, região central da Espanha. A polícia foi chamada por vizinhos, que não avistavam nenhum membro da família havia várias semanas, nem ouviam o barulho rotineiro das crianças brincando no jardim e sentiram um odor vindo da casa. Segundo a polícia, as mortes aconteceram entre 16 e 21 de agosto.

Leia
mais notícias em portalcorreio.com.br,
siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas