TJPB cassa liminar que obrigava CMJP a instalar CPI da Lagoa

3
0
COMPARTILHE

O presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), desembargador Marcos Cavalcanti, cassou, na tarde desta terça-feira (24), a liminar do juiz da 1° Vara da Fazenda Pública, Marcos Sales, que obrigava a Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) e instaurar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Lagoa. Com isso, a CPI deve ser arquivada.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

A decisão do presidente do TJPB, segundo a assessoria de comunicação do Judiciário, vai ser publicada no Diário Eletrônico da Justiça, por volta das 20h desta terça.

O presidente da Câmara de Vereadores de João Pessoa, vereador Durval Ferreira (PP), instalou a CPI da Lagoa, apresentada pela bancada de oposição para investigar supostas denúncias de irregularidades no uso de recursos públicos nas obras de revitalização e restauração do Parque Solon de Lucena.

Entenda o caso 

A bancada de oposição da CMJP deu entrada em um requerimento para instalação de uma CPI que teria como objetivo principal a apuração de supostos desvios de recursos da obra de revitalização do Parque Solon de Lucena. O requerimento foi assinado por seis vereadores. O presidente da Casa encaminhou o pedido para um parecer da Procuradoria Jurídica, que detectou a falta de requisitos para o pedido. A oposição recorreu à Justiça, que em liminar, deu um prazo de cinco dias para sua instalação. Durval, nesta terla-feira pela manhã, ao mesmo tempo em que anunciou a composição da CPI, com cinco integrantes, adiantou que já havia recorrido da decisão da primeira instância junto ao TJ.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas