Todos na mesma mesa

5
0
COMPARTILHE

Foi uma verdadeira confraternização da bancada federal paraibana, a primeira deste 2017, tendo como anfitriã a diretora Executiva do Sistema Correio, Beatriz Cavalcanti, em torno do correspondente em Brasília, Edinho Magalhães.

Políticos de oito partidos, dos blocos governista e oposicionista, sentados lado a lado, conversando sobre tudo: das medidas de Donald Trump que estão sacudindo o mundo, passando pela sucessão de Teori Zavascki, até a visita que o presidente Michel Temer fará as obras da transposição na Paraíba, ainda neste mês.

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) e os deputados Efraim Filho (DEM), Damião Feliciano (PDT), Pedro Cunha Lima (PSDB) e Benjamin Maranhão (SD) conversavam muito sobre as eleições das Mesas do Senado – onde foi acertada chapa única e Cássio será vice-presidente – e da Câmara Federal, onde o democrata Rodrigo Maia é favorito, como admitiu Hugo Motta (PMDB).

O senador José Maranhão, que chegou com o presidente do PMDB Jovem, Dihêgo Amaranto, confirmou que o ex-governador Roberto Paulino foi convidado para uma diretoria do Banco do Nordeste. Na hora do almoço, sentou ao lado do deputado André Amaral, que ocupou a vaga de Manoel Júnior, e cochicharam muito.

A vice-governadora Lígia Feliciano foi o centro de uma roda onde todos queriam ouvir suas impressões sobre a China, de onde acabou de chegar. Não escondeu seu entusiasmo com a produção de energia a partir do lixo, as grandes obras de engenharia como a ponte de Qingdao – a maior do mundo sobre o mar, com 42 Km – o porto de Shenzhen, a cidade dos cassinos, Macau, colonizada pelos portugueses, e Hong Kong.

Pelo que contou, Lígia também “vendeu” muito bem a Paraíba para os chineses, tanto que espera que venham investir em nosso Estado. Entre as possibilidades, aponta as áreas de energia e transporte. Ela já tem visita agendada na embaixada Chinesa, para avançar nessa direção.

Veneziano Vital e Manoel Júnior marcaram presença. Aguinaldo Ribeiro (PP) estava em São Paulo, mas seu pai, o vice-prefeito Enivaldo Ribeiro compareceu com o neto, o vereador Lucas Ribeiro. O senador Raimundo Lira estava em Guarabira e enviou o filho, Eduardo Lira.

O encontro permitiu conferir o amadurecimento dos nossos parlamentares. Na eleição são adversários; depois, já torcem juntos pela Paraíba.

TORPEDO

Diante da antecipação do cenário político estadual, temos a satisfação de indicar o nome do filiado e senador da República José Targino Maranhão como nosso pré-candidato ao cargo de governador do Estado da Paraíba, nas eleições de 2018.

Da nota assinada por Dihêgo Amaranto (PMDB Jovem), que confirmou no encontro do Correio que desejam “o líder” por ter “história e votos”.

Liderança

O deputado Efraim Filho, atualmente um dos vice-líderes do DEM, adota a cautela como regra, mas admite que tem boas chances de ascender a líder da bancada que tem 30 deputados e por enquanto analisa três nomes.

Concorrentes

Além de Efraim, querem a vaga o paulista Jorge Tadeu e o baiano José Carlos Aleluia. Como este último já foi líder e a bancada defende rodízio, é possível que retire seu nome. Se assim for, o paraibano passa a favorito.

Apoio de ACM

Sem José Carlos Aleluia na briga, Efraim Filho pode receber o apoio de ACM Neto, o prefeito de Salvador que é também a maior estrela do DEM, com forte poder sobre a bancada. O paraibano já conversou com ele.

Poder

No almoço do Sistema Correio, Efraim disse que o futuro líder do DEM, além de uma bancada com 30 votos, será também o do partido do presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Poderá abrir as portas mais difíceis.

ZIGUE-ZAGUE

José Pimentel deve ser o nome do PT para a 1ª secretaria do Senado, na chapa única que terá Eunício Oliveira (PMDB) para presidente e Cássio (PSDB) para vice.

O acordo, avalizado pelo PT Nacional, sofre críticas de Lindberg Farias, e também foi rejeitado na Paraíba por Anísio Maia. Condenam a aliança com “golpistas”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas