Tovar propõe audiência pública para discutir problemas financeiros da UEPB

27
0
COMPARTILHE

O deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) usou a tribuna na Assembleia Legislativa da Paraíba para falar sobre a crise financeira que a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) vem passando. “São muito problemas e a universidade está prestes a fechar as suas portas. O governador Ricardo Coutinho não respeita a autonomia da UEPB e vem ano a ano reduzindo o repasse financeiro. Como não foi ele que idealizou, quer acabar com um patrimônio do povo paraibano”, comentou. Ele propôs a realização de audiência pública para discutir o problema.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

O parlamentar se reuniu na última segunda-feira (28) com o reitor da UEPB, Rangel Júnior, e com o vice-reitor, Flávio Romero, para discutir o problema. Ele apontou que essa discussão na ALPB é muito importante para que todos os deputados possam conhecer melhor o momento delicado pelo qual a UEPB vem passando. “Nosso encontro foi importante porque fizemos um raio-X de 2009 para cá e ficamos desanimados com o resultado. A Instituição está diminuindo e nós não queremos isso. Dessa forma, vamos levar essa discussão à Assembleia para encontrar soluções emergenciais para a UEPB”, disse o parlamentar.

“Muitas pessoas ainda dizem que a realidade da UEPB não é essa que está sendo dita. A gente não tem certeza se isso é pela falta de informação ou se é falta de vontade de ir atrás da informação precisa, porque tudo o que divulgamos está no Portal da Transparência da Universidade. Entretanto, tivemos a felicidade de apresentar todo o detalhamento das dificuldades que estamos enfrentando e o que nós esperamos é que isso possa dar visibilidade e que, naturalmente, cada um na sua posição política possa também contribuir para ampliar esse debate e a gente possa encontrar as soluções”, disse o reitor.

Em 2016, a despesa de pessoal da UEPB foi de R$ 260 milhões, enquanto para o custeio e investimento a universidade teve R$ 46 milhões, totalizando R$ 306 milhões. Desta forma, os valores a disposição para 2017, foram reduzidos em R$ 16 milhões. Houve um corte de R$ 27 milhões no duodécimo. Sem recursos, a UEPB vem cortando gastos e até cancelou contratos. A manutenção dos prédios vem sendo deixada de lado o que provocou a queda de parte do teto de uma sala de aula em Guarabira, deixando alunos feridos.

A reunião também contou com a participação os deputados Camila Toscano (PSDB), Bruno Cunha Lima (PSDB), Guilherme Almeida (PSC), Renato Gadelha (PSC) e o vereador de Campina Grande Pimentel Filho (PSD). A ideia é unir forças para que a instituição de ensino não feche as suas portas em meio a uma grave crise ocorrida pelo não repasse de recursos para Executivo Estadual.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas