Trabalhadores manifestam apoio a den?ncias de irregularidades na rede McDonald’s

COMPARTILHE

Representantes de sindicatos de trabalhadores de 20 países reuniram-se na manhã desta terça-feira (18), no vão-livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista, em ato de apoio às denúncias de empregados contra a rede de lanchonetes McDonald’s.

Leia mais Notícias no Portal Correio

De acordo com sindicalistas, a empresa tem descumprido leis trabalhistas brasileiras, como mudança incorreta de horário dos funcionários. “Nossa luta não é contra a empresa e sim contra as irregularidades que ela prática, como colocar o funcionário à disposição e só pagar as horas trabalhadas, mudar o horário a todo momento, entre outros”, disse o presidente do Sinthoresp, Francisco Calasans. O sindicato representa trabalhadores dos setores de alimentação e hotelaria. Segundo Calasans, o movimento tem o apoio de um sindicato americano de trabalhadores no setor de serviços.

“Todos vão ouvir o eco sobre o trabalho escravo e o desrespeito do Mc Donald’s. Nós não vamos recuar.Temos outros países nos apoiando porque eles exploram onde estão porque querem ganhar onde podem”, disse o diretor jurídico da Nova Central Sindical, Elísio Ribeiro.

Os participantes devem fazer uma passeata ainda hoje até uma loja da rede de fast-food. O manifesto ocorre paralelamente à um congresso, iniciado nessa segunda-feira (17), para discutir o assunto. Nesta quarta-feira (19), a comitiva parte para Brasília para participar de uma audiência pública, convocada pelo senador Paulo Paim (PT-RS).

A assessoria da rede McDonald’s informou que vai divulgar uma nota hoje sobre o ato.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas