Trabalhos da Fundação Solidariedade são elogiados por diretor das Nações Unidas

242
0
COMPARTILHE

Os trabalhos e ações da Fundação Solidariedade, braço social do Sistema Correio de Comunicação, foram elogiados pelo diretor das Nações Unidas (ONU) para Cooperação Sul a Sul, Jorge Chediek, durante uma reunião na manhã desta segunda-feira (30), com a presidente da Fundação, Beatriz Ribeiro, em Nova York (Estados Unidos). Na oportunidade, o representante da ONU reconheceu a importância da Fundação na implantação dos objetivos propostos pela entidade na Paraíba.


Leia também: Fundação Solidariedade e Fecomércio firmam parceria sobre objetivos da ONU


Leia também: Revista ‘Bioma Social’ é lançada durante evento em João Pessoa

Na reunião na sede da ONU, Beatriz Ribeiro apresentou a revista Bioma Social, que contém matérias com temáticas socioambientais e ainda um relatório das ações que a Fundação Solidariedade realizou nesses 15 anos de história. “Agradecer a Deus por esse encontro hoje e as portas que se abrem das oportunidades e parcerias que chegam para ajudar o caminho de amor da Fundação Solidariedade. Chego aqui para prestar contas de nossa construção e recebo o presente que nos impulsiona a seguir nossa missão”, celebrou a presidente da Fundação Solidariedade.


Leia também: TCE-PB e Fundação Solidariedade renovam parceria para a Agenda 2030

Por sua vez, Jorge Chediek sinalizou futuras parcerias com a Fundação e agradeceu o empenho da entidade na implantação das ações da ONU na Paraíba, como modelo para o Nordeste, como a disseminação dos Objetivos do Milênio (ODM) e, mais recentemente, os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

“O Sistema Correio foi a primeira empresa, na Paraíba, a ser signatária do Pacto Global das Nações Unidas. Desde 2006 que a Fundação Solidariedade, braço social do Sistema Correio, trabalha as ações da ONU na Paraíba, impulsionando os governos, empresas e Ongs a implantar os objetivos e programas da ONU”, frisou a diretora da Fundação Solidariedade, Núbia Gonçalves.


Leia também: Fundação Solidariedade e Sistema OCB assinam termo e vão auxiliar cooperativas


Leia também: Fundação Solidariedade apresenta estratégias ODS para prefeitos da Paraíba

Ela lembrou ainda o trabalho pioneiro da Fundação no Estado. “Esse reconhecimento da ONU é fruto dos resultados do trabalho da Fundação Solidariedade em prol de uma sociedade mais justa e melhor para todos. O trabalho que fazemos hoje vão se refletir em melhores condições para as nossas crianças do futuro”, disse a diretora.


Implantação dos ODS

A Fundação Solidariedade tem feito parceria com prefeituras, empresas e entidades da sociedade civil, além de Organizações Não-Governamentais (Ongs) para a implantação de ações que atendam aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). São projetos voltados à sustentabilidade, preservação do meio ambiente, saúde e bem estar global.

Um exemplo é a criação do projeto ‘Plante Uma Vida’, iniciado no Sistema Correio de Comunicação em 2012. Através desse projeto, a cada filho nascido de um colaborador do Sistema Correio de Comunicação, uma árvore é plantada.

Em continuidade a esta iniciativa foi implantado, em fevereiro deste ano, o site ‘Onde Plantei’, que visa estimular a população a plantar ou adotar árvores e registrar a ação, a partir de fotografias e texto, por meio de um cadastro no portal, que pode ser acessado no endereço eletrônico www.ondeplantei.org.br .


Objetivos da PNUD adotados pela Fundação Solidariedade:

1 – Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares;

2 – Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável;

3 – Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades;

4 – Assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos;

5 – Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas;

6 – Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos;

7 – Assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todos;

8 – Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos;

9 – Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação;

10 – Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles;

11 – Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis;

12 – Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis;

13 – Tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos;

14 – Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável;

15 – Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade;

16 – Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis;

17 – Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável.

Fonte: ONU/PNUD

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas