Transexual paraibana apresenta proposta de seguran?a no ‘Dialoga Brasil’, do governo federal

9
0
COMPARTILHE

O governo federal lançou nesta terça-feira (28) o ‘Dialoga Brasil’, um novo canal de comunicação com a população na internet. O site foi criado para estimular a participação digital nas atividades governamentais. Uma das novidades é que a população poderá conversar com os ministros via bate-papo online, pelo site da plataforma.

No evento de lançamento, que contou com a presença da presidente Dilma Rousseff e ministros, houve a participação da transexual paraibana e militante dos direitos LGBT, Fernanda Benvenutty, na apresentação de uma proposta para o projeto.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

Representante do Conselho Nacional de Segurança Pública, Fernanda é enfermeira e trabalha com uma proposta que busca a redução de homicídios de grupos vulneráveis como negros, LGBT, mulheres e índios. Ela propõe um pacto federativo entre governo federal e estados com foco na redução dessas mortes, de forma que possa integrar justiça e polícias militares.

Dialoga Brasil

O primeiro a conversar com a sociedade será o ministro da Saúde, Arthur Chioro, no dia 6 de agosto. “O Dialoga Brasil cai como uma luva, um estímulo a todos os brasileiros que não puderam participar das conferências de saúde e que não estarão em Brasília (para a conferência nacional) possam ajudar a definir os rumos para a saúde nos próximos quatro anos”, disse Chioro.

No dia 13, será a vez da ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello. O ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, estará online no dia 20, e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, no dia 27. Todo bate-papo virtual com ministros terá início às 11h.

Por enquanto, apenas as áreas de saúde, educação, segurança pública e redução da pobreza estarão disponíveis à participação pública. Os próximos temas que entrarão no ar são cultura, meio ambiente, esporte e cidades.

Presente ao lançamento, em Brasília, o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Miguel Rossetto, ressaltou que o governo tem buscado diálogo com a sociedade ao longo dos anos. “Temos um ambiente forte de participação nos conselhos setoriais, audiências públicas, onde são construídos os programas que modificam pra melhor o nosso país”, ressaltou.

A intenção do governo é receber a colaboração de internautas com propostas e opiniões sobre os programas governamentais, com o objetivo de melhorá-los. Para Cardozo, a plataforma vem em “magnífica hora”. Essa participação agora é fundamental para nós, disse ele, e acrescentou: “Estamos revendo o plano de fronteiras e queremos melhorá-lo. Queria muito ouvir o cidadão que vive na fronteira. Por isso é importante a opinião da população”.

A apresentação da plataforma aconteceu em um formato diferente do que o governo tem feito, na presença de uma plateia composta por integrantes da sociedade civil organizada e conduzida por uma apresentadora, em um perfil de programa de auditório.

Dirigindo-se à plateia, Tereza Campello convidou todos a conhecerem mais sobre os programas da pasta dela e tirarem dúvidas. Segundo ela, “um dos programas (na plataforma) é o Bolsa Família. Todo mundo tem alguma coisa pra falar sobre o Bolsa. Todo mundo tem uma opinião. Mas muitos dos nossos resultados continuam desconhecidos, e tem muita gente que fala em cima de mitos, preconceitos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas