UEPB pode entrar em greve a partir março; professores alegam congelamento de salários

25
0
COMPARTILHE

Os professores da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) podem entrar em greve a partir do mês de março. A informação é do presidente da Associação dos Docentes da Universidade Estadual da Paraíba (ADUEPB), Nelson Júnior, que alega perdas salariais e falta de diálogo da instituição e do Estado com os professores.

Leia também:


* UEPB em crise estuda suspender chamada de 2,7 mil novos alunos para cortar custos;


* Estudantes reagem contra crise na UEPB; Estado diz que recursos estão em dia

De acordo com Nelson Júnior, os professores estão com salários congelados e progressões suspensas desde 2016 e sem reajuste significativo desde 2015, quando as remunerações foram aumentadas em 1%.


Leia mais Notícias no Portal Correio

“Estamos em estado de greve desde o início de dezembro, quando fizemos assembleia da categoria e analisamos todas as perdas que tivemos desde 2015. Não tivemos reajuste no ano passado. Não existe diálogo com o governo, mesmo que tenhamos tentado reuniões para debater a situação da instituição”, afirmou o presidente da ADUEPB.

Outro fator que aumenta a possibilidade de greve dos professores é a redução de uma entrada anual de alunos, que pode ser adotada na UEPB a partir deste ano.

“Também não concordamos com a intenção da reitoria de reduzir a entrada de alunos. Diante de todo esse contexto, iremos visitar os campi da instituição e conversar com alunos e professores para, no fim de fevereiro, promover uma assembleia geral e decidir sobre a possibilidade de greve, que começaria em março”, concluiu Nelson Júnior.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas