Vendas de consórcio caem 6,7% em 10 meses

11
0
COMPARTILHE

As vendas de novas cotas de consórcios de todas as modalidades acumulam uma queda de 6,7% em todo o país de janeiro a outubro deste ano, se comparadas com o mesmo período do ano passado.

Leia mais Notícias no Portal Correio

O total de cotas comercializadas atingiu 1,82 milhão ante 1,95 milhão em 2015. Em valores, os créditos negociados somaram R$ 65,15 bilhões, 10,2% abaixo do registrado no mesmo período de 2015 (R$ 72,57 bilhões).

Os dados foram divulgados nesta terça-feira (6) pela Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac). O balanço da entidade mostra recuos de 8,5% nas contemplações (1,08 milhão) e 3,6% no total liberado ao mercado: R$ 32,83 bilhões.

Apesar dessas retrações no período acumulado, a Abac destaca que, em outubro, as adesões superaram a média mensal de 182,5 mil cotas ao atingir 220 mil, número que foi o segundo melhor do ano, só superado pelo recorde de agosto: 221 mil cotas.

O total de participantes ativos somou 7 milhões, 1,8% inferior ao existente em outubro do ano passado (7,13 milhões). Já o valor médio da cota neste mês aumentou 1,6%, passando de R$ 37 mil para R$ 37,6 mil.

Serviços

Na contramão da média dos segmentos analisados, a demanda por cotas na área de serviços cresceu 54,3% com 14,2 mil novos consorciados e o volume de créditos aumentou 79,7% (R$ 94,65 milhões).

Foram contemplados 9,15 mil consorciados, uma alta de 29,8% e o total liberado atingiu R$ 50,98 milhões, 29,8% mais do que igual período de 2015.

Segundo a Abac, a preferência dos contemplados foi para os serviços residenciais (63,1%), seguido pela área de saúde e estética (17%) com predomínio de cirurgias plásticas e outros 6,4% dos consorciados escolheram o uso do crédito para festas ou eventos.

Consórcio de veículos

No setor de veículos automotores, de janeiro a outubro, as novas cotas vendidas somaram 1,62 milhão de unidades, movimento 6,4% abaixo de igual período de 2015. Os créditos negociados atingiram R$ 44,51 bilhões, queda de 9,5% sobre o mesmo período do ano passado.

Já a quantidade de consorciados que puderam comprar os seus bens alcançou 999,6 mil, 9,1% menos do que no acumulado de janeiro a outubro do ano passado. Os valores disponibilizados foram de R$ 26,80 bilhões, com queda de 4,6%.

O destaque foram as vendas no segmento de veículos leves (automóveis , camionetas e utilitários) com 843,3 mil de janeiro a outubro, o que significa uma alta de 6,1% sobre o mesmo período do ano passado. Em valores, as vendas ficaram estáveis em R$ 33,08 bilhões. Também foi estável o número de contemplados (431,5 mil). O mesmo ocorreu com o volume de créditos disponibilizados (R$ 17,48 bilhões).

Já na área de motocicletas, os negócios recuaram 17% e os créditos comercializados caíram 37,2% (R$ 5,74 bilhões). Também ocorreu retração de 15,6% no total de créditos liberados (R$ 5,78 bilhões).

Imóveis

A procura de consórcios como meio de adquirir a casa própria teve um recuo de 12,8%. No acumulado do ano até outubro, foram vendidas 175 mil cotas, movimentando créditos de R$ 20,49 bilhões, 11,9% abaixo do mesmo período de 2015.

Já os valores liberados aumentaram 1,4% totalizando R$ 5,94 bilhões e o número de consorciados que puderam comprar os bens atingiu 59,8 mil, 1,4% acima de igual período do ano passado.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas