Vereador quer que prefeitura pague 20% das passagens e reduza tarifa para R$ 2,15 em JP

16
COMPARTILHE

O vereador Lucas de Brito (DEM) criticou o novo aumento da tarifa de ônibus de R$ 2,45 para R$ 2,70, em João Pessoa. O reajuste foi o quarto autorizado pela prefeitura de João Pessoa desde julho do ano passado.

Leia mais Notícias no Portal Correio

O aumento da passagem foi aprovado na semana passada e, desde então, grupos têm realizado protestos na capital paraibana. Na segunda-feira (13), dia em que começou a vigorar o aumento, dezenas de pessoas participaram de uma passeata pelas ruas do Centro da cidade. Nesta terça (14), cerca de 100 estudantes fecharam o Terminal de Integração e queimaram um boneco do prefeito Luciano Cartaxo.  

Lucas de Brito argumentou que o aumento foi aplicado em um período de férias escolares, com a Universidade Federal da Paraíba em greve e a Câmara Municipal de João Pessoa em recesso parlamentar, circunstâncias que impossibilitaram uma maior mobilização popular.

Segundo o vereador, todo esse processo de revisão da tarifa infringiu diretrizes estabelecidas na Lei Federal 12.587/12, como a não realização de audiências públicas e a falta de transparência na divulgação das planilhas de custos.

Lucas acrescentou que “a demora na espera dos ônibus não climatizados e superlotados, as paradas sem abrigo e a falta de segurança não justificam o valor de R$ 2,70 e a prefeitura nada faz para melhorar a prestação do serviço”.

O parlamentar argumenta que em São Paulo e em Brasília as gestões municipais arcam com 20% da tarifa aplicada. “Se houvesse subsídio nessa mesma proporção aqui em João Pessoa, a população pagaria R$ 2,15 pela passagem no transporte coletivo”, enfatizou.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas