Vinte e três anos sem Senna: Relembre as maiores corridas do ídolo

10
0
COMPARTILHE

Foi em um domingo, 1º de maio, há exatos 23 anos, que o melhor piloto da história da Fórmula 1 na opinião de muitos especialistas, Ayrton Senna da Silva, deu sua última volta na vida. Morto em um acidente no GP de Monza, na Itália, o ídolo brasileiro deixou um buraco no coração dos fãs que até hoje não foi preenchido. Veja lista de dez corridas inesquecíveis do automobilista.

Leia mais notícias de Esportes no Portal Correio

10. GP de Monza – 1990

Bicampeão mundial em 1990, Senna tinha uma “maldição” no Grande Prêmio da Itália: por três anos consecutivos (87, 88 e 89) perdeu as respectivas corridas faltando poucas voltas para o fim. Em 1990, o brasileiro deixou para trás as infelicidades dos anos anteriores e venceu na “casa” do seu rival Alain Prost.

9. GP de Mônaco – 1992

No ano de 1992, Senna, campeão em 1991, foi coadjuvante nas cinco primeiras corridas daquele mundial, todas vencidas pelo inglês Nigel Mansell, que pilotava o melhor carro à época. Com um carro inferior, Senna forçava para não deixar o rival se distanciar. Com o pneu furado, Mansell teve de ir para os boxes. Senna aproveitou, tirou a diferença e ultrapassou o rival, enquanto este trocava o pneu. Com um carro melhor, Mansell pressionou o brasileiro até o fim da corrida, mas sem sucesso.

8. GP da Espanha – 1986

Noventa e cinco centímetros. Por menos de um metro, Ayrton Senna venceu o Grande Prêmio da Espanha de 86. Ainda na Lotus, o brasileiro tinha um carro inferior à Williams de Nigel Mansell, que liderou a corrida até o momento em que teve de ir para os boxes. Quando retornou, estava 20 segundos atrás de Senna – uma eternidade no automobilismo. Em apenas quatro voltas, ficou a 1,5 segundo atrás do brasileiro, que suportou a pressão e venceu por 95 centímetros.

7. GP do Japão 1989

Em 1989, Senna, mais uma vez, brigava pelo título do mundial de pilotos. Na última corrida da temporada, em Suzuka, o brasileiro precisava vencer para ultrapassar Alain Prost, 16 pontos à frente. Líder, Senna foi ultrapassado pelo francês no início da corrida e conseguia abrir vantagem frente ao brasileiro. Em busca do título, Senna arriscou e encostou em Prost. Em um das curvas, os dois se tocaram. O francês abandonou a prova, enquanto o brasileiro apenas trocou o bico do carro. No entanto, em uma decisão bastante contestada, Senna foi punido por cortar uma das chicanes do autódromo e o título caiu no colo de Prost, mesmo sem terminar o Grande Prêmio.

6. GP do Japão – 1990

No ano seguinte, Senna e Prost protagonizaram novamente a disputa pelo título da Fórmula 1, novamente no Japão. Liderando o campeonato, o brasileiro tinha 11 pontos de diferença para o francês. E o troco da temporada de 1989 veio da mesma forma: Ayrton colidiu com Alain e ambos abandonaram a corrida. Melhor para o brasileiro, que conquistou o bicampeonato mundial.

5. GP de Mônaco – 1984

Logo em sua temporada de estreia, em 1984, Senna começou a dar mostras que seria um dos grandes pilotos da categoria. De baixo de muita chuva, o brasileiro deu seu cartão de visitas no que se referia à pista molhada. Em 13º no grid, Senna pulou para nono lugar logo na primeira volta e, dez voltas depois, já era o sexto. Ameaçado, Alain Prost pediu ao diretor da prova que encerrasse a prova. A corrida foi encerrada e o diretor punido, pois não havia consultado ninguém sobre a decisão de dar a bandeirada antes do real fim do GP.

4. GP de Portugal – 1985

Hoje em dia, Portugal sequer está entre as corridas da Fórmula 1, já que é um circuito sem tanta tradição quanto outros. No entanto, para o brasileiro fã do automobilismo ele é extremamente especial. Nele, Senna venceu sua primeira corrida na F-1, vencendo de ponta a ponta. De quebra, o brasileiro conseguiu da uma volta no terceiro colocado (!), algo impensável nos dias de hoje. Tudo isso pode ter uma explicação: choveu torrencialmente naquele dia.

3. GP do Japão – 1988

O ano de 1988 foi memorável para Senna e para todos os brasileiros. Nesta temporada, o brasileiro conquistou seu primeiro título mundial. Mas para levantar o troféu de campeão, Senna teve de mostrar todo o seu talento como piloto. Pole position, seu carro apresentou falhas no motor logo na largada e, com isso, caiu para a 14º colocação. E foi aí que o talento do brasileiro apareceu. Em incrível corrida de recuperação, Ayrton foi deixando seus adversários, um a um, para trás, e venceu o Grande Prêmio de Suzuka, no Japão, conquistando de forma heroica seu primeiro título.

2. GP do Brasil – 1991

Ayrton Senna já era ídolo de todo brasileiro por tudo o que apresentara na Fórmula 1 toda a sua carreira. No entanto, jamais havia vencido uma corrida no Brasil. E a primeira vitória veio de forma heroica. Com mais uma pole na temporada, Senna liderou a corrida de ponta a ponta. Seria mais uma vitória normal, não fosse um problema no câmbio no caro do brasileiro. Faltando sete voltas para acabar, a McLaren de Senna foi perdendo todas as marchas, até ficar apenas com a sexta. De maneira espetacular, guiou seu carro por todas as voltas restantes e venceu seu primeiro Grande Prêmio do Brasil. Esgotado, devido ao grande esforço físico, precisou ser amparado ao sair do carro após a prova.

1. GP da Europa – 1993

Esta, para muitos especialistas e apaixonados em Fórmula 1, é a maior corrida de todos os tempos do automobilismo. Tudo por causa de uma única volta, considerada a melhor da história. Largando em quarto lugar, Senna foi ultrapassado por Michael Schumacher. Não demorou muito, tomou a quarta colocação do alemão. Na terceira curva do circuito, ultrapassou, por fora, mais um adversário. Cinco curvas depois, a vítima foi Damon Hill. Pouco depois, Senna não tomou conhecimento de Alain Prost e ultrapassou o francês, assumindo, assim a liderança da prova logo na primeira volta. Com muita chuva, que parava e voltava a todo instante, Senna chegou a perder a liderança. Mas recuperou-a, para não largar mais.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas