Início Geral

52 anos do Golpe Militar: Papa denunciou tortura no Brasil; relembre

Na madrugada de 31 de março para 1º de abril deste ano, o Brasil lembrará os 52 anos do golpe militar que derrubou o presidente João Goulart e instituiu no País uma ditadura virulenta que destruiu vidas, desestruturou famílias e deixou sequelas físicas, mentais e sociais para o resto das vidas de milhares de brasileiros.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

A ditadura no Brasil teve as “bênçãos oficiais” da mais importante instituição religiosa do mundo (a milenar Igreja Católica) por seis anos, embora alguns líderes religiosos que a apoiaram, logo tivessem percebido o equívoco e se voltado contra a mesma. Foi o que aconteceu com bispos como Dom Helder Câmara (Olinda e Recife), Dom José Maria Pires (João Pessoa), Dom Antônio Batista Fragoso (Crateús) e outros.

Foi preciso o Papa Paulo VI denunciar para o Mundo a prática da tortura no Brasil para que a Igreja acordasse e passasse a fazer oposição ao regime dos generais que governou o País com mão de ferro por 20 anos.

Leia matéria completa na edição deste domingo (21) do jornal Correio da Paraíba.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.