Início Geral

A nova oposi?

A vitória de Ricardo Coutinho (PSB) foi proporcional a expressão política do seu adversário, Cássio Cunha Lima (PMDB), que sofreu a primeira derrota em 28 anos de vida pública, nos quais disputou nove eleições e obteve oito resultados consagradores (dois mandatos de prefeito de Campina, dois de deputado federal, dois de governador e um de senador). E a partir de agora, essa experiência, o carisma pessoal e as relações que construiu a nível nacional, estarão à serviço da nova oposição.

Saem dessa trincheira o PMDB e o PT (agora aliados de Ricardo Coutinho) e entram o PSDB, PSD e PEN, que esperam contar pelo menos com o PTN, PSC e o PP na bancada que como disse Cássio, tem a missão de “acompanhar os atos do governo em nome de toda a sociedade”.

Ninguém gosta de ser oposição. Quem pode, migra para o lado governista para ter a oportunidade de influir a favor de investimentos públicos para sua região. Quem não tem pontes para a travessia, passa a fiscal intransigente do governo.

Os que estão nessa situaçãose preparam para apenas três anos de mandato de Ricardo. Acreditam que ele renunciará em abril de 2018 para ter condição de disputar uma das duas vagas da Paraíba no Senado, que serão renovadas – as de Vital do Rêgo e Cássio Cunha Lima.

A nova oposição não contará com os 20 deputados estaduais eleitos pela coligação liderada por Cássio. Alguns já aderiram e outros conversam, mas os que ficarem vão marcar Ricardo passo a passo, e mobilizar outros segmentos da sociedade que já estão insatisfeitos com o pessebista, como é o caso do Fórum dos Servidores, que reúne 38 entidades das diversas categorias que formam o quadro permanente do Estado.

Uma dessas categorias, a dos procuradores, está com ação no STF com pedido de intervenção federal na Paraíba, por desrespeito de decisão judicial. O Estado estaria transferindo para advogados comissionados atribuições exclusivas dos procuradores e assim reconhecidas pela Corte.

Ricardo conquistou o poder político e terá aliados fortes. Com Cássio, a nova oposição deve cultuar um outro poder: o de incomodar.

Banner Rodapé

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.