Início Geral

A rota da estrela

Eu a conheci há muitos anos, à bordo de um avião, quando ela ia para Brasilia disposta a construir o seu próprio destino. Filha de um renomado médico, o dr. Ivanildo Tomé de Arruda, profissional respeitado como um dos pioneiros no campo da mastologia na Paraíba, ela era praticamente uma menina que deixava a casa dos pais para seguir o seu caminho.

Viajamos juntos, lado a lado, e conversamos bastante. Naquela época já demonstrava a sua vocação artística. Apaixonada pela música, cantava nos bares de João Pessoa e se mostrava esperançosa de conquistar espaços na Capital federal para onde ia sob a proteção do senador Humberto Lucena que lhe conseguira um emprego no Senado para que ela pudesse se manter até que atingisse o seu objetivo de viver apenas e tão somente da arte com que Deus lhe contemplou.

Os primeiros tempos não foram fáceis. Enfrentou momentos de incertezas e dificuldades, mas jamais desanimou. Em pouco tempo, era a estrela dos points mais badalados da Capital Federal, chamando a atenção do público brasiliense que via na paraibana bonita e de cabelos longos, voz, talento e sensibilidade para se tornar uma grande artista.

Quando se sentiu pronta partiu para o seu maior desafio de sua carreira : com a garra de sempre, foi para o Rio de Janeiro, a maior vitrine brasileira, disposta a abrir espaço e se impor como a intérprete vigorosa que realmente é. Lutou, perseverou, e , em pouco tempo, Renata Arruda era um nome nacional, participando dos programas de maior audiência do País e levando consigo o nome da Paraíba através de suas canções recheadas de nordestinidade.

Ficou amiga da Xuxa, a Rainha dos Baixinhos, que também se encantou com a sua personalidade forte e sedutora, sobretudo, com o seu jeito simples e direto de quem se afirma pelo caráter. Com Xuxa, desenvolveu muitos projetos tendo como alvo o publico infantil, uma paixão que ainda hoje lhe encanta e a motiva a escrever canções para crianças , como fez recentemente para a menina prodígio Débora Piquet, que , aos 11 anos, lançou um livro ensinando os adultos a empreender.

Sábado estive no ChoppTime onde ela, ao lado de músicos de primeira grandeza como Eric Von Sohsten e Betinho Muniz, empolgou a platéia interpretando as canções do Rei Roberto Carlos. Lá pras tantas, sem que eu esperasse, me fez uma saudação, me apontando na platéia como padrinho daquele show antológico.

Acho que nem preciso dizer o tamanho da emoção.

Banner Rodapé

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.