Início Geral

Abrir uma empresa exige cuidados e planejamento; veja como proceder para evitar falência

Já teve um sonho de montar um próprio negócio? Abrir uma empresa é uma tarefa que envolve muita responsabilidade, pois são necessários diversos processos, que necessitam de cuidados, principalmente, nos detalhes técnicos. As principais recomendações são a elaboração do contrato social, a escolha do tipo de tributação da empresa, a escolha do imóvel, obtenção de alvará, dentre outros. Comente no fim da matéria.

Leia mais notícias no Portal Correio

A especialista em orientação empresarial, Marielza Rodriguez, do Sebrae Paraíba, alerta sobre alguns pontos a serem levados em conta antes de se abrir uma empresa.

Planejamento

Para abrir uma empresa, o empreendedor deve fazer o seu planejamento antes de pensar em qualquer outra coisa. Há uma série de passos para projeção desse planejamento, que vai desde um plano de negócios até os custos mensais do empreendimento.

“O planejamento de abrir uma empresa é importante ser feito antes do início das atividades. Para esse planejamento, o primeiro passo é um plano de negócios, que terá todos os níveis de informação para que o investidor tenha controle sobre seu empreendimento. Com esse planejamento, temos que ver primeiro a afinidade do cliente com aquela atividade. Quanto mais afinidade e informações o empreendedor tiver com e sobre seu negócio, maiores serão as chances dele dar certo”, disse Marielza Rodriguez, especialista em orientação empresarial.

Segundo Marielza, o plano de negócios deve ser feito pelo próprio investidor, pois é conhecendo o mercado que ele logrará êxito com o seu negócio. “Antigamente esse plano de negócios era feito por um consultor, que fazia o plano e entregava ao empreendedor, mas hoje recomendamos que o próprio empreendedor faça o plano de negócios, para que ele adquira conhecimentos sobre o ramo que ele vai investir”, afirmou Marielza Rodriguez.

Investimento

Outra dica apresentada pela especialista é sobre o investimento inicial que deve ser feito para abertura do negócio. “Calcular quanto é o investimento,  quanto se tem, quanto se precisa pedir de empréstimo e depois calcular quanto é o ponto de equilíbrio da empresa [o que deve faturar para cobrir os custos de investimento]. A partir desse cálculo que devem ser traçadas as metas do negócio, para ter uma ideia de quanto você precisa ter para manter uma empresa”, informou Marielza Rodriguez.

Sociedade

Para firmar uma sociedade, o fundamental ao empreendedor é a contratação de um contador, que fará o papel de auxiliar o investidor sobre taxas, impostos, contribuições necessárias, além de fazer a ponte entre os sócios (caso hajam) para definir a parte de cada um na empresa, suas cotas etc.

“É obrigação do empreendedor contratar um contador, para que faça o acompanhamento financeiro da empresa, além de prestar informações para o investidor sobre as obrigações dessa empresa perante os órgãos tributários, além de orientar o empreendedor a seguir o contrato social”, disse Marielza Rodriguez.

No contrato social deve constar o endereço da empresa, documentação dos sócios, as cotas de cada um, tudo que for de acordo firmado entre os sócios.

Sede física

Um dos itens mais importantes para tomada de decisão de abrir uma empresa é a sua localização. Por Lei, toda empresa aberta deve ter uma sede física, com endereço, CEP etc, e, para efeito de fiscalização e correspondência, um alvará de funcionamento.

“Essa sede física vai servir para efeitos de registro, como também para o local. Em caso das atividades da empresa serem exercidas na própria sede, o local vai passar a ser comercial, sendo obrigatório ter um alvará, acrescendo 50% do valor do IPTU”, destacou Marielza Rodriguez.

Registros

A obtenção dos registros vai depender do tipo do negócio. Se for do armo de alimentação, por exemplo, deve ter registro de Vigilância Sanitária. Para outros negócios, caso queira um CNPJ, não vai precisar do alvará da Vigilância, por exemplo. Segundo a Rodriguez, isso depende do tipo do negócio, então o ideal é procurar um contador para auxiliar na obtenção dos registros.

Custos para se abrir empresa

Para abrir uma empresa atualmente, se gasta em média de R$ 2 mil a R$ 2,5 mil, já com os honorários do contador, dependendo, claro, do preço cobrado por ele e esse contador pode acompanhar a empresa após os processos iniciais.

Pessoal

Marielza Rodriguez garante que a contratação dos funcionários deve ser feita a partir de uma seleção. Os funcionários selecionados devem ter alguma ligação com o perfil da empresa, sabendo da missão e seus valores.

“Para a contratação de pessoal, existem consultores que podem elaborar um perfil do funcionário que você queira ter em sua empresa e fazer um organograma da quantidade de funcionários que você necessite. Esse consultor vai lhe ajudar a fazer essa seleção, que deve ser feita antes de tudo, para o funcionário já entrar na empresa conhecendo a empresa, sua missão e seus valores”, completou Marielza Rodriguez.

Crise

Em meio à crise econômica vivida nos últimos anos, alguns brasileiros investiram em um ramo que talvez não se encaixe no perfil do investidor, o que torna a atividade falha e pode acarretar não em uma saída para a crise, mas sim em um prejuízo para o empreendedor.

“A grande maioria dos empreendedores estão investindo por necessidade e não por oportunidade. Vivendo em tempos de crise, há vários casos de empreendimentos feitos tentando fugir da crise. A dica é procurar algo que se tenha afinidade, pois na crise é onde as pessoas cortam gastos supérfluos, então a dica sobre o que está em alta é o que você gosta de fazer. Não podemos dar uma ideia a uma pessoa de abrir algo inovador sem ele gostar do ramo, pois corre-se o risco de fazer um investimento alto em algo que não se identifica”, finalizou Marielza.

Lava a jato como oportunidade

Os empreendedores Filipe Vilarim e Victor Mendes optaram por investir em um lava a jato tentando driblar a crise econômica, mas também realizando um sonho antigo de ter um negócio próprio.

“Sempre tivemos o sonho de abrir um negócio. Eu comentava com amigos e com minha esposa, e agora surgiu essa oportunidade, em uma conversa com Victor, surgiu a oportunidade do lava a jato. Ele já tinha o material e o restante das coisas nós compramos, então por ele já ter o material e termos a área física que é na casa dele, tivemos uma maior facilidade e estamos sempre buscando ampliar o negócio. As dificuldades são diárias, com altos e baixos, e almejamos um dia expandir o lava a jato para termos algo maior e mais adequado”, disse Filipe Vilarim, sócio proprietário do FV lava-jato.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.