A?cio ? reconduzido ? presid?ncia do PSDB e FHC comenta crise

20
COMPARTILHE

O senador Aécio Neves (MG) foi reconduzido, neste domingo (5), à presidência nacional do PSDB, durante Convenção Nacional do partido, em um hotel em Brasília. O tucano recebeu 99,34% dos votos e vai cumprir mais um mandato de dois anos. Em maio de 2013, Aécio foi eleito presidente do PSDB com 97% dos votos dos delegados tucanos.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

No total, 528 delegados elegeram integrantes da comissão executiva e do diretório nacional. Foram definidos também os nomes dos membros do conselho de ética e disciplina, do conselho fiscal, do conselho político e o presidente do Instituto Teotônio Vilela (ITV) – órgão de estudos e formação política do partido.

Segundo o PSDB, a executiva é composta pelo presidente e por seis vice-presidentes; secretário-geral, primeiro e segundo secretários, tesoureiro e tesoureiro-adjunto. Clique aqui e veja os nomes dos eleitos.

A Convenção Nacional do PSDB reuniu centenas de lideranças, militantes e simpatizantes da legenda. Participaram também os líderes na Câmara e no Senado e o presidente do ITV. O diretório nacional é formado por 236 nomes, entre 177 titulares e 59 suplentes.

Crise

O ex-presidente da República Fernando Henrique
Cardoso afirmou que o Brasil vive um cenário de “acumulação de crises” e que a
saída para que o país volte a crescer está na união do povo ao redor das forças
oposicionistas.

“Recordo muitas situações difíceis pelas quais passou o Brasil. Momentos de muita tensão. Mas raramente vi um momento como o atual: uma acumulação de crises e paralisação do Executivo”, afirmou. O ex-presidente acrescentou que confia no papel da oposição e pediu ainda mais “respeito à Constituição”.

Fernando Henrique criticou os 13 anos do PT no governo federal. “Nunca antes neste país se roubou tanto”, disse. O tucano destacou realizações que ele empreendeu na Presidência da República, como a reorganização do sistema financeiro, que deixou fundamentos posteriormente afetados pela atuação do PT. “Tudo o que nós fizemos foi às limpas. Atualmente, temos um Brasil que foi quebrado pelo PT. A crise que existe hoje em dia é uma crise deles, não nossa”, destacou.

Para ele, o PSDB detém uma tradição de boas administrações, presente tanto em governos passados, quanto nos estados e municípios comandados hoje. O tucano, que é presidente de honra do PSDB, falou que a legenda tem condições de apresentar à sociedade um projeto político pautado em desenvolvimento, democracia e ética.“Temos a responsabilidade de dizer ao país que rumo deve ser tomado”, concluiu.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas