Moeda: Clima: Marés:
Início Saúde

Agosto Dourado: começa campanha de incentivo ao aleitamento materno

Evento simboliza a luta pelo incentivo à amamentação e a cor dourada está relacionada ao padrão ouro de qualidade do leite materno
Mães
Foto: Marcos Santos/USP Imagens

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio do Banco de Leite Humano Anita Cabral, em João Pessoa, abre, na manhã desta segunda-feira (1º), a programação da campanha Agosto Dourado, com oficinas sobre primeiros socorros, acidentes domésticos, manobras de desengasgo e a importância do aleitamento materno para uma vida mais saudável. Este ano, a ação tem como lema “Fortalecer a amamentação: educando e apoiando” e acontece de 01 a 31 de agosto, com uma vasta programação em todo estado. 
 
O evento simboliza a luta pelo incentivo à amamentação e a cor dourada está relacionada ao padrão ouro de qualidade do leite materno. Durante o mês de agosto, também será comemorada a 31ª Semana Mundial de Aleitamento Materno. 

“A programação vai intensificar ações intersetoriais de conscientização e esclarecimento sobre a importância do aleitamento materno, por meio de palestras, divulgação na mídia e em espaços públicos, reuniões com a comunidade e iluminação ou decoração de espaços com a cor dourada em alusão à campanha”, informou a diretora geral do Banco de Leite, Thaíse Ribeiro.
 
O Agosto Dourado foi instituído pela Lei nº 13.435/2.017. O mês da amamentação veio de uma construção sedimentada pela comemoração da Semana Mundial de Aleitamento Materno e teve início em 1990, num encontro da Organização Mundial de Saúde (OMS) com o Unicef, momento em que foi gerado um documento conhecido como “Declaração de Innocenti”. 
 
Para cumprir os compromissos assumidos pelos países, após a assinatura do documento, em 1991, foi fundada a Aliança Mundial de Ação Pró-Amamentação (WABA, sigla em inglês). Em 1992, a WABA criou a Semana Mundial de Aleitamento Materno.
 
Os objetivos da WABA são formados por quatro pilares: informar sobre a importância de proteger a amamentação; apoiar a amamentação como uma responsabilidade vital de saúde pública; articular com indivíduos e organizações para maior impacto e potencializar ações para proteger o aleitamento materno para melhorar a saúde coletiva.

Programação

A programação foi dividida em dois eixos de atenção: “Mães, doadoras e sociedade civil na Semana Mundial de Aleitamento Materno” e “Atenção para a qualificação dos trabalhadores em saúde (atenção primária, hospitais/maternidades e rede de bancos de leite humano), profissionais de saúde e estudantes”.
 
No período de 1º a 31, em todo o estado, serão diversas ações, que vão desde exposição fotográfica, com imagens de funcionárias e pacientes amamentando; roda de conversa para gestantes na Atenção Primária; oficina “Aprendendo a fazer valer a lei”, para profissionais de saúde, promotores de amamentação, coletivos de parto, Procons, Visas, instituições de ensino e conselhos de classe em saúde.

Em João Pessoa, pela prefeitura, a partir das 8h, acontecem atividades de fortalecimento ao aleitamento, nos alojamentos da maternidade do Instituto Cândida Vargas (ICV).

Já às 14h, no auditório do ICV, a programação conta com uma palestra sobre a vivência da nutrição no Banco de Leite. Ainda durante a semana, serão realizadas rodas de conversas, palestras e pinturas gestacionais.

Doação

Na Semana Mundial da Amamentação, que acontece de 1 a 7 de agosto, o ICV incentiva a doação de leite. O Banco de Leite Zilda Arns realiza as atividades de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Para doar, a mãe deve estar saudável, sem nenhum processo gripal, doença infectocontagiosa, nem ter tomado medicamento de uso contínuo, como psicotrópico.

A mulher que amamenta e tem leite excedente deve ligar no 3214-1390 ou contato via WhatsApp 98795-8192 e fazer o cadastro e/ou agendamento. Logo após, será feita uma análise do cadastro para saber se ela está apta a ser doadora. A central vai agendar um dia para a Rota Domiciliar ir até a casa da mãe e deixar o kit de coleta de leite materno.

Para coletar o leite, é preciso lavar as mãos com água e sabão, usar touca e máscara, então, coleta o leite em um frasco esterilizado. Após a coleta, a doadora vai agendar o dia para a central pegar esse leite.

Palavras Chave

Saúde

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.