Início Geral

Alunos da rede pública serão orientados sobre educação financeira, em JP

Dezesseis escolas da rede pública de João Pessoa que funcionam em regime integral vão receber, ainda neste semestre, o projeto de Educação Financeira e Consumerista, implantado pelo Procon da Capital. A ação faz parte do programa ‘Prevenindo o Futuro’, uma parceria entre o Procon-JP e a Secretaria de Educação e Cultura do Município de João Pessoa.

O projeto consiste em orientar crianças e adolescentes para a educação consumerista e orçamentária, através de oficinas ministradas por profissionais treinados pelo Procon-JP, como forma de evitar o surgimento de consumidores compulsivos e, por consequência, dos chamados superendividados, em um futuro próximo.

Segundo o secretário Helton Renê, uma das funções dos procons é trabalhar a prevenção através da educação. “Nossa ideia é levar educação consumerista e orçamentária para crianças e adolescentes através das escolas públicas do município. Seremos vanguardistas ao colocar em atividade, durante o ano, oficinas que orientem esses futuros cidadãos consumidores a saberem lidar com o orçamento financeiro e as tentações dentro de uma sociedade essencialmente consumerista”.

O titular do Procon-JP acrescenta que a Secretaria de Educação está produzindo o plano de trabalho para inserir estas novas oficinas no dia a dia dos alunos dessas 16 escolas. “Estamos trabalhando para implantar esse projeto neste primeiro semestre. Será mais um serviço de prevenção consumerista para os cidadãos pessoenses através das crianças, que serão multiplicadoras naturais junto a familiares e aos adultos de sua convivência”.

Para Helton Renê, o projeto é uma espécie de vacina para os alunos de hoje, que se tornarão os consumidores conscientes de amanhã. “É um trabalho que renderá frutos a médio e longo prazos, mas vale à pena investir. Queremos evitar o problema antes que ele se instale. Com a educação formando e informando, muita gente vai saber como e quando consumir, sem afetar o orçamento doméstico”.

Superendividados

O secretário do Procon-JP adianta que é através de ações desse tipo que se transforma a consciência das pessoas e, quanto mais cedo, melhor. “Trabalhar a educação financeira com esses alunos pode evitar o surgimento de mais consumidores compulsivos e superendividados, evitando prejuízos para todo mundo”.

Helton Renê explica que é considerada uma pessoa superendividada aquela que compromete todo o orçamento doméstico com dívidas que, no final das contas, não tem condições de pagar. “Imagine alguém que gasta 10 vezes mais do ganha. Chega um momento em que ele fica doente de tanta preocupação, imaginando o que fazer da vida. É essa situação que o projeto quer evitar, formando crianças conscientes e multiplicadoras quanto à educação financeira. Certamente serão adultos responsáveis quando se tratar de consumo”.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.