Amadeu descarta renunciar ? FPF e se diz ?renovado e fortalecido?

16
COMPARTILHE

Na semana passada, a possibilidade de renúncia de Amadeu Rodrigues do cargo de presidente da Federação Paraibana de Futebol foi levantada após supostos desentendimentos entre o atual gestor e a ex-mandatária da FPF, Rosilene Gomes. O que começou como boato ganhou força após o vice-presidente da entidade, Nosman Barreiro Paulo, confirmar que Amadeu estaria pensando em renunciar ao cargo. Na tarde desta segunda-feira (11), no entanto, Rodrigues rechaçou a possibilidade de renúncia e pregou a união entre os dirigentes da Federação e dos clubes, afirmando que está “renovado e fortalecido”. Acesse o Voz da Torcida.

Leia mais notícias de Esportes no Portal Correio

Ele explicou que, após o fim do recesso da entidade, passou dois dias em casa com a família refletindo sobre o que havia acontecido na assembleia realizada no dia 23 de dezembro. Na ocasião, a maior parte dos clubes amadores e o Santa Cruz-PB votaram pelo encerramento da sessão sem que as mudanças estatutárias propostas pelo presidente fossem apresentadas.

“Tudo começou quando a gente estava trabalhando em cima do estatuto e a gente sofreu aquela derrota. Então isso me deixou muito triste. Como todo mundo sabe, eu passei dois dias em casa conversando muito com a minha família sobre os acontecimentos. Mas eu estava trabalhando, estava conversando com os clubes e chegamos ao acordo de que isso (mudança estatutária) vai ter que existir, isso é uma coisa que a gente não pode fugir”, explicou.

De acordo com Amadeu, a possibilidade de deixar a presidência da Federação nunca foi externada a ninguém. Ele classificou as entrevistas do vice, Nosman Barreiro, como resultado de um grande mal entendido, e garante que nada muda na relação com ele.

Amadeu afirmou ainda que outro edital de convocação deve ser lançado em breve para que uma nova assembleia seja realizada. A mudança, de acordo com o presidente da Federação Paraibana de Futebol, é necessária e acontecerá de qualquer forma.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas