Início Notícias

Amigos e políticos lamentam morte de Lena Guimarães

Políticos e amigos de Lena Guimarães lamentaram a morte da jornalista, ocorrida nesta segunda-feira (18), em João Pessoa. Lena estava internada em um hospital particular e  foi vítima de falência múltipla de órgãos, em decorrência de um câncer no pâncreas. Informações sobre velório e sepultamento da jornalista ainda não foram divulgadas.

O empresário e ex-senador Roberto Cavalcanti, presidente do Sistema Correio de Comunicação, fez um depoimento sobre Lena em participação no programa Correio Debate da 98 FM Correio:

”Hoje é dia de voz embargada. Não tem saída. Nós somos carne e osso. Eu sou herdeiro de Lena. Lena era uma pessoa absolutamente confiável. E como é fantástico conviver com pessoas assim. E dentro disso há a lealdade. Dificilmente nós teremos oportunidade de conhecer alguém com o senso estratégico de Lena. Detalhe por detalhe da vida do Correio tem o registro histórico do comportamento de Lena. Na vida somos um pouco egoístas. A gente lamenta não ter a companhia de quem vai. Mas Lena, estando em um plano superior, tenho certeza que dará tudo de si para contribuir com o nosso plano. Existem pessoas que são insubstituíveis. Lena é uma delas.”

Roberto Cavalcanti

A diretora executiva do Sistema Correio de Comunicação, Beatriz Ribeiro, também falou sobre Lena em participação no programa Correio Debate da 98 FM Correio:

“É um momento triste, ficamos sem palavras. Sabíamos da luta dela, mas ela sempre foi muito guerreira. Nunca lhe faltou esperança. Foi uma pessoa que passou por aqui com muita luz, muita serenidade, equilíbrio e muita inteligência. Fez história no jornalismo paraibano. A história dela se confunde com a história da Paraíba. O legado que ela deixa é de um jornalismo com ética e paixão. Ela estará eternamente em nossos corações. Tenho certeza que a passagem dela foi muito iluminada.”

Beatriz Ribeiro

O apresentador do programa Correio Debate, da TV Correio, Hermes de Luna, relembrou a parceria com a jornalista e exaltou a competência de Lena Guimarães. Colunista do jornal CORREIO, Lena participava às terças-feiras do programa comandado por Hermes. Era um reencontro entre amigos de longa data.

“Comecei como jornalista de Política no Jornal Correio da Paraíba com Lena Guimarães como editora. Foi pelas mãos dela que me tornei colunista político, há muito tempo. Depois de um tempo, no meu retorno à casa, tive a oportunidade novamente de desfrutar da convivência de Lena Guimarães, primeiro na RCTV, onde ela participava do Rede Debate, todas as segundas-feiras, e, claro, durante todas as coberturas especiais de eleições. Recentemente ela me dava o prazer e dava o prazer a todos os telespectadores, com seus comentários inteligentes, de participar todas as terças-feiras do Correio Debate da TV Correio. Lena Guimarães é aquela profissional que deixa o exemplo de jornalismo de alto nível para todo mundo. Se alguém conseguir seguir o exemplo de Lena Guimarães, pode ter certeza que estará fazendo o melhor e mais sincero jornalismo que pode ser feito”

Hermes de Luna

A editora da TV Correio, Edileide Vilaça, lamentou a partida de Lena Guimarães. Para ela, a jornalista é uma mestre que deixa lacuna irreparável na comunicação da Paraíba.

“Lena era uma mulher muito lúcida, coerente e prudente. A cabeça dela era como um HD. Guardava memórias, datas, momentos históricos da política paraibana. Era uma enciclopédia. Assistir, ouvir e ler Lena Guimarães era sagrado, era um mergulho no conhecimento. Ela tinha muita propriedade, muita sabedoria. Mas, além disso, Lena era uma orientadora, uma amiga. Eu me consultava com ela quando tinha que tomar uma decisão. Tínhamos projetos paralelos à empresa para o próximo ano, para trabalharmos juntas. Desde que voltei de Brasília tínhamos um vinho prometido. Iríamos celebrar, conversar e sorrir. Esse brinde não aconteceu porque durante esse ano inteiro ela vinha nessa luta. A gente vai celebrar em outro momento”

Edileide Vilaça

A diretora de jornalismo do Sistema Correio, Sony Lacerda, conhecia Lena Guimarães há 27 anos. Foi Lena quem deu a Sony sua primeira oportunidade de emprego no jornalismo, como repórter. Hoje, Sony ocupa o posto que já foi de Lena. Ela se diz honrada e grata pelos ensinamentos da amiga.

“Conheci Lena em 1992, eu ainda era estudante. Estava por acaso na casa de uma amiga, filha de João Estrela, então prefeito de Sousa, e Lena fazia a campanha de Raimundo Lira para o Senado. Ela já era uma referência, sempre muito imponente, com olhar firme de quem avalia. Lena é minha base. Muito do que sou enquanto profissional eu devo a ela. Foi ela quem me deu minha primeira vaga como repórter, em 1995. Ela acreditou em mim. Eu tenho muito dela em mim. Hoje, aplico com meus repórteres muitos ensinamentos que ela me passou. Levei muito grito dela, mas hoje digo: pense em gritos bons, porque aprendi muito. Eu sentei na cadeira dela [na direção de jornalismo do Sistema Correio] e para mim foi uma honra porque eu não esperava. Ela era uma conselheira para mim. Lena é uma pessoa que vou guardar em meu coração para sempre. Esse momento de despedida é muito difícil, mas temos a consciência de que ela está bem melhor agora”

Sony Lacerda

A editora de radiojornalismo do Sistema Correio, Ana Claudia Brandão, destacou que Lena Guimarães era uma inspiração. A jornalista contou que tinha a coluna de Lena como ‘leitura obrigatória’ para manter-se por dentro dos fatos políticos.

“A coluna de Lena Guimarães no Jornal Correio da Paraíba sempre foi leitura obrigatória nas minhas manhãs ao chegar no Sistema Correio de Comunicação. Ela falava de política como poucos, tinha números, dados, fontes e uma memória jornalística impecável. Uma das mulheres mais inteligentes, corajosas e imponentes que já conheci na minha profissão. Lena Guimarães deixa uma lacuna no nosso meio e uma saudade imensa de encontrá-la nos corredores da empresa fazendo história e contando tantas outras”

Ana Claudia Brandão

O diretor comercial do Jornal CORREIO, Ricardo Ramos, elogiou a competência de Lena, profissional que acumulava conhecimentos em diversas áreas.

“Lena Guimarães reunia qualidades que davam a ela uma visão única do jornalismo, sabia filtrar as informações que lhes eram passadas para alcançar a essência dos fatos e revelar o que estava por trás das notícias. Aliado ao pleno conhecimento da comunicação, tinha formação também em Direito e especialização em Marketing e Economia/Finanças, o que lhe permitia ter uma visão completa do jornalismo como negócio e como ferramenta de transformação do mundo”

Ricardo Ramos

Políticos e autoridades

O Governo do Estado expressou pesar pela morte de Lena Guimarães e desejou que  amigos e familiares fossem confortados e que o legado da jornalista possa servir de alento para preencher o espaço deixado pela sua partida. O texto classificou Lena como “uma das jornalistas mais talentosas e respeitadas da Paraíba”.

O senador José Maranhão, que escolheu Lena como sua secretária de Comunicação quando assumiu o Governo do Estado em 2009, disse que a jornalista é “uma querida amiga e fraterna irmã do coração”. “Não vou externar minha dor. Tão somente quero render um tributo de gratidão àquela que foi fiel às amizades, aos conceitos da ética e da moralidade. Profissional exemplar, que fez do jornalismo um campo sério de informações bem construídas, com análises perfeitas da política da Paraíba e do Brasil. O jornalismo e o Sistema de Correio de Comunicação ficam mais pobres com sua partida para a Casa do Divino Pai Eterno. Segue em paz, minha querida amiga”, declarou Maranhão.

A senadora Daniella Ribeiro, falou que Lena deixa lembranças inesquecíveis para quem teve a honra de conviver com ela. “Seu jeito discreto nunca foi impedimento para que ela demonstrasse afeto pelas pessoas. Sempre pautada pela ética, Lena deixa uma lacuna no jornalismo da Paraíba e por todos os lugares por onde passou. Da profissional, ficam os ensinamentos; da amiga, fica a saudade”, ressaltou.

O senador Veneziano Vital do Rêgo disse que Lena era uma mulher valorosa, de grande caráter e símbolo de amor ao que fazia. “Era uma profissional que sempre nos recebia com muito carinho e respeito ao nosso trabalho, pautando sua atividade sempre nos bons preceitos jornalísticos”, falou.

O deputado federal Aguinaldo Ribeiro ressaltou o legado deixado por Lena na comunicação paraibana e a amizade que mantinha com a jornalista. “Com muita tristeza recebi a notícia do falecimento da querida Lena Guimarães. Um ser humano incrível, assim como um dos ícones do jornalismo paraibano tendo ocupado funções de destaque na comunicação do nosso estado. Uma grande amiga que deixa um legado de contribuição à Paraíba. Neste momento de dor me solidarizo com os familiares e amigos e externo o meu mais profundo pesar”, disse o deputado.

O deputado federal Ruy Carneiro se disse “inconformado e consternado” com a notícia da morte de Lena. “Mais do que uma conselheira, perdi uma grande amiga, por quem tive sempre respeito e admiração. A sua partida representa uma grande perda para toda a Paraíba. Profissional competente, marcou a história da comunicação no nosso Estado, inaugurando um verdadeira escola de jornalistas”, ressaltou.

O deputado federal Pedro Cunha Lima lamentou o falecimento da jornalista e enalteceu a trajetória dela: “Lena é uma referência no jornalismo por sua bravura, técnica e por ter sido pioneira entre as mulheres em funções de liderança, como conduzir o veículo de comunicação mais influente do estado, à época, o Jornal Correio da Paraíba. Sem dúvida, deixará um grande legado, ela desbravou caminhos. Lamento seu falecimento e me solidarizo com seus familiares e amigos”.

O deputado federal Frei Anastácio também lamentou a morte da jornalista: “O jornalismo da Paraíba perde uma de suas principais referências éticas e de competência como colunista, articulista política, redatora e editora”, disse o parlamentar.

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino, destacou Lena Guimarães é dona de trajetória marcada por competência. “Sua postura sempre crítica foi sua marca registrada, fazendo o bom jornalismo e aguçando o senso crítico da população. Por incontáveis vezes o olhar crítico e justo de Lena Guimarães jogou luz sobre o trabalho da Assembleia Legislativa da Paraíba, ora elogiando o nível de discussões e a atuação dos parlamentares, ora com uma visão crítica que fazia todos refletir sobre a honrosa e difícil missão de representar o povo paraibano”, apontou Galdino.

O deputado estadual Eduardo Carneiro destacou a ética e profissionalismo, características marcantes na carreira de Lena Guimarães. “O jornalismo e população da Paraíba sentirão a falta de Lena, que sempre preservou, em sua carreira, a ética e o profissionalismo. Sua coluna era leitura obrigatória para nós que atuamos na política”, disse.

A deputada estadual Camila Toscano também elogiou a jornalista. “Lena foi uma mulher inspiradora. Sempre a admiramos pelas posições firmes, competência e ética. Dentro do jornalismo sempre foi uma grande referência, leitura obrigatória para quem queria ficar bem informado e ainda acompanhar análises primorosas da cena política”, comentou.

O deputado estadual Tovar Correia Lima afirmou que o estado perdeu a “grande dama” do jornalismo paraibano: “Sinônimo de competência e ética, a sua coluna era leitura obrigatória para quem gosta e quem atua na política. A Paraíba amanheceu mais triste, perdemos a nossa grande dama do jornalismo”.

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, disse que Lena Guimarães merece todo respeito e admiração. “Sua seriedade e rara capacidade analítica conquistaram os paraibanos, fazendo dela uma referência. O seu público cativo acostumou-se com as informações precisas e uma leitura especial da realidade. Por onde passou, Lena foi exemplo da união entre talento e dedicação. Seu legado ficará por muitas gerações, que seja um símbolo permanente a orientar a prática do jornalismo”, destacou.

O secretário-chefe de Gabinete da Prefeitura de João Pessoa, Lucélio Cartaxo, colocou Lena como um dos grandes nomes da imprensa paraibana. “Desejo força aos amigos e parentes de Lena, que por muitos anos prestou um importante serviço ao povo do nosso estado”, disse.

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, lembrou que Lena foi responsável pelo período de maior crescimento do Jornal Correio da Paraíba, numa expansão que terminou por dar grande visibilidade à sucursal do veículo em Campina Grande, com a estreia de um clichê especial para a cidade e ampliação dos investimentos na cidade. “A imprensa paraibana perde uma das importantes referências das últimas décadas e o jornalismo do nosso estado sofre uma perda incalculável”, lamentou.

O desembargador José Ricardo Porto também lamentou o falecimento da jornalista. “Deus não pôde esperar, levou Lena para ficar ao seu lado. A Paraíba perde uma profissional completa: mãe maravilhosa, amiga esplendorosa, uma mulher que sempre esteve à frente do seu tempo. Saudade é sentimento de perda que não vai embora”, declarou.

O presidente da Associação Paraibana da Advocacia Municipalista (APAM), Marco Villar, também se manifestou sobre a morte de Lena Guimarães. “A jornalista sempre foi respeitada e admirada pela ética jornalística, temos certeza de que isto ficará marcado e servirá de referência para muitos no jornalismo do Estado”, disse.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Paraíba (OAB-PB), Paulo Maia, prestou condolências aos familiares e amigos de Lena Guimarães e colocou a entidade à disposição da família.

O Banco do Nordeste emitiu uma nota de pesar, destacando “notável trajetória” de Lena no jornalismo paraibano: “Lena Guimarães foi uma cidadã a quem reverenciamos respeitosamente pelas importantes análises realizadas no periódico Correio da Paraíba e programas da emissora, comungando com o sentimento de defesa da Região Nordeste e do desenvolvimento regional. Nossas condolências aos colegas do Sistema Correio e aos familiares da jornalista”, diz a nota.

A Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup) também lamentou o falecimento da jornalista. “Lena trilhou sua carreira dentro do jornalismo sempre pautada pela ética e pela vontade de promover transformações através do bem informar. Começou como repórter e ocupou os mais altos cargos dentro de redações. Essa mulher sertaneja cheia de determinação nos mostrou que com talento, trabalho e ética se chega muito longe”, descreve a nota.

O Partido Social Cristão da Paraíba, por meio de seu presidente, emitiu nota de pesar. Marcondes Gadelha destacou a credibilidade do trabalho de Lena, além de revelar a leitura obrigatória da coluna da jornalista. “Jornalista conceituada, analista precisa e autora de uma coluna de leitura obrigatória aos que buscavam entender a política no nosso país e com especial destaque para o cenário local. Lena não se limitou à mídia impressa, levou seu vasto conhecimento para os meios eletrônicos com a mesma competência e credibilidade”.

O Partido dos Trabalhadores (PT) também se pronunciou e prestou solidariedade. “Algumas vezes tivemos divergências com suas análises políticas, mas sempre sentimos um profundo respeito pela sua trajetória profissional. O jornalismo da Paraíba fica mais pobre sem Lena”, concluiu a nota.

Comentários

  • Gilberto Martins disse:

    Fui redator de notícia das Rádios Correio e tive o prazer de ser coordenado por Lena Guimarãe.
    Quem passou pelas mãos de Lena Guimarães nas redações de imprensa na Paraíba, hoje tem outra mentalidade. Lena sabia o que esta por vir, identificava a notícia e fazia chegar ao letor como um presente de infortmação.
    Vamos aguardar as notícias bem informadas que vêm do Céu, que agora com Lena, teremos como saber o que acontece poertinho de Deus. Lena Guimarães nos orgulhou com a sua capacidade de editar notícias que iamd e encontro aio interesse do leitor. Vá com Deus Lena, ele vai precisar muito de sua editoria lá no Céu.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.