Anvisa aprova novos tratamentos para esquizofrenia, depressão e doença rara

432
COMPARTILHE

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, nessa quarta-feira (18), novos tratamento para pessoas que sofrem com esquizofrenia, depressão bipolar e deficiência de lipase ácida lisossômica (LAL), doença rara que leva à cirrose.


Leia mais Notícias no Portal Correio

O novo medicamento que trata esquizofrenia e depressão associadas ao transtorno bipolar é o Latuda (cloridrato de lurasidona), um antipsicótico que deve ser comercializado em comprimidos de 20mg, 40mg e 80mg, em embalagens de 7, 14, 30 ou 60 comprimidos.

Segundo a Anvisa, o novo produto traz algumas melhorias para o paciente como a baixa alteração do perfil metabólico, o que significa menor ganho de peso e alterações limitadas no perfil de gorduras e glicose do organismo.

Como o novo medicamento é um antipsicótico, ele foi enquadrada na categoria de medicamentos controlados e sua venda será feita somente com receita especial em duas vias.


Deficiência de lipase

Já para tratar a LAL, a Anvisa aprovou o uso do medicamento Kanuma com a indicação de tratamento de longo prazo desta deficiência que pode levar à fibrose hepática, cirrose, insuficiência hepática e morte prematura.

A deficiência é hereditária e muito rara. O problema é provocado por uma produção ineficiente de LAL que leva ao acúmulo de gordura em órgãos importantes do organismo.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas