Cabedelo

Manutenção de reservatórios

Serra Branca

TV Correio

Açude Boqueirão (Foto: Antônio Ronaldo, do Jornal Correio da Paraíba)

Boqueirão não chega a 10%, 10 meses após transposição

Por conta de problemas, vazão no início do caminho das águas estava abaixo do normal, o que resultou em diminuições no volume em Boqueirão

993
COMPARTILHE

O açude Epitácio Pessoa, mais conhecido como Boqueirão, que vem tendo aumento no volume desde que o eixo leste da transposição do Rio São Francisco foi inaugurado, em março, teve quedas nos últimos dois dias. Por conta de alguns problemas na barragem de Itaparica, a vazão no início do caminho das águas estava abaixo do normal, o que resultou em diminuições no volume do açude Boqueirão.

Apesar disso, segundo o presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), os problemas foram resolvidos e nos próximos dias o volume do Boqueirão deve aumentar.

A vazão que o canal da transposição em Monteiro, no Cariri paraibano, soltava para o açude de Poções, na cidade, 2,59 m³/s. Segundo João Fernandes, o valor seguro para manter a chegada de água necessária no Boqueirão é de 3,5 m³/s. Nesta segunda-feira (8), a vazão atingiu 3,9 m³/s de água.

“A gente ficou sabendo que a vazão tinha diminuído por conta de algum problema lá no início do caminho da transposição, mas já no confirmaram que está tudo normal. A vazão melhorou e do jeito que está podemos ficar tranquilos. Agora para chegar em 20% de capacidade no Boqueirão, que tiraria o açude da situação de observação, eu acredito que só com as chuvas”, analisou o presidente da Aesa.

Atualmente, o açude Boqueirão está com 9,6% da sua capacidade. A última vez que a barragem atingiu a marca de 9% foi em maio de 2016. Em março desse ano, o reservatório chegou ao seu ponto mais crítico dos últimos dez anos, com apenas 3,18% da sua capacidade. Desde março, o aumento na capacidade é sistemático, até que atingiu a casa dos 9%, de onde não saiu mais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas