Início Geral

Após saída do PMDB do governo, Cássio rebate o PT: “Antipovo é roubar o povo”

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) rebateu, em texto divulgado à imprensa, as críticas feitas pelo PT ao PMDB, após a legenda anunciar o desembarque do governo. Cássio disse que o Partido dos Trabalhadores quer agora “desqualificar o vice-presidente”, enquanto até pouco tempo atrás não hesitou em se aliar ao partido de Michel Temer.

“O que chama a atenção é que, até bem pouco tempo atrás, o vice-presidente Michel Temer serviu, sim, para os projetos políticos do Partido dos Trabalhadores, para compor, em duas oportunidades, a chapa como vice da presidente Dilma Rousseff”, afirmou.

Cássio também criticou a declaração do senador Lindbergh Farias (PT/RJ), que disse nunca ter visto nada mais antipovo do que a proposta do PMDB denominada Uma Ponte para o Futuro. Cássio afirmou que, para ele, não existe nada mais antipovo do que roubar o povo. Ainda na visão do tucano, o PT perdeu o respeito da população diante dos casos de corrupção revelados nos últimos anos.

“Ao pegar essa visão trazida pelo senador Lindbergh, que nunca viu nada mais antipovo, eu vou lhe sugerir que coloque os olhos na Petrobras. Olhe para a Petrobras. Olhe para o que acontece em outros grandes esquemas de corrupção que estão sendo revelados, porque nada é mais antipovo do que roubar o povo. É o que está acontecendo todos os dias neste país”, criticou.

Cássio também criticou a atitude da presidente da República, Dilma Rousseff, de reunir jornalistas estrangeiros para dizer que o processo de impeachment em curso no país é uma tentativa ilegítima de afastá-la da Presidência. Ele ainda deu como certa a saída de Dilma do governo.

“O que se vê neste instante derradeiro do governo da presidente Dilma é um verdadeiro colapso e um desencadear de erros em sucessão. É uma cachoeira de equívocos, a ponto de a presidente não perceber que ela não pode agir dessa maneira, pois há uma regra básica: um brasileiro que ama a sua terra não fala mal do Brasil no estrangeiro. Pode ser o que for, mas quando chegamos em terras estrangeiras, vamos defender o nosso país”, finalizou

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.