Início Geral

Argentina e Su??a fazem mais um confronto Am?rica-Europa nesta ter?a na Arena Corinthians

Depois de Holanda x México e Costa Rica x Grécia, é a vez de Argentina e Suíça realizarem mais uma disputa entre os continentes americano e europeu na busca por uma vaga nas quartas de final, às13h desta terça-feira (1º), na Arena Corinthians, em São Paulo. Quem ganhar enfrenta o vencedor de Bélgica x Estado Unidos, confronto marcado para 17h do mesmo dia.

Leia mais notícias de Esportes no Portal Correio

A Argentina está em seu décimo sexto mundial, é bicampeã (1978 e 1986) e tem Lionel Messi, eleito quatro vezes o melhor do mundo e que dispensa apresentações. A Suíça disputa a Copa pela décima vez e chegou às quartas de final em três oportunidades (1934, 1938 e 1954). As duas equipes se enfrentaram apenas em uma situação em Copas: foi na fase de grupos da edição de 1966, e os sul-americanos venceram por 2 x 0. Se o histórico e as conquistas pesam a favor dos hermanos, a equipe comandada por Ottmar Hitzfeld tem a chance de estar novamente entre os oito melhores após 60 anos.

Entrar para a história

Para o capitão e meia da equipe suíça, Gokhan Inler, a partida desta terça é a oportunidade de fazer história.“Esse jogo será muito especial, porque vamos jogar contra um dos favoritos ao título. Mas é como os outros jogos, são 90 minutos, ou talvez 120, e precisamos de um nível de desempenho máximo. Se ganharmos, entraremos para a história, será um grande passo, mas vamos entrar em campo sem medo”, disse.

Tanto o jogador quanto o técnico Ottmar Hitzfeld foram questionados na coletiva de imprensa da véspera sobre o desafio de enfrentar Messi. O treinador disse que a resposta será dada em campo. “Qualquer defesa terá problemas com Messi. Mas os problemas estao aí para serem resolvidos, confio nos meus jogadores”, disse Hitzfeld.

O técnico não poderá contar com dois atletas de seu elenco. O atacante reserva Gavranovic está fora da Copa após romper os ligamentos cruzados do joelho direito no treino do último sábado. O zagueiro Von Bergen também não é mais opção desde que sofreu uma fratura na face na partida contra a França. Mas Hitzfeld tem jogadores de talento, como o meia Shaqiri, autor dos três gols da equipe contra Honduras.

“É um jogador muito importante, é rápido e veloz. E por que deu certo? Ele precisa de uma equipe para dar suporte, com bom desenvolvimento técnico e nós damos a ele liberdade, o meio campo vai alimentá-lo e ele vai jogar bem na frente. Um coisa boa para nós é que ele não pode ser entendido facilmente pelos adversários”, elogiou o capitão Inler.

O foco é tão grande na partida que o meia suíço não está pensando no apoio da torcida, mesmo com a possibilidade de ter a maior parte do público a favor da equipe europeia, dada a rivalidade entre Brasil e Argentina. “A torcida é de muita importância no estádio, mas o jogo são os jogadores em campo, e é preciso estabilidade. Nós que jogamos, torcedores não estão no campo”, disse, com a frieza normalmente atribuída aos europeus

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.