Início Geral

Até que enfim, a água chegará

Quando o presidente Michel Temer inaugurar, no dia seis do mês que vem, a etapa da chegada das águas do rio São Francisco à Paraíba estará cumprindo parte de uma ideia do imperador Dom Pedro II, transformada em obra por decisão política do ex-presidente Lula. Coube a Michel Temer entregar, na Paraíba, uma obra que é um elo de ligação entre um imperador de origens europeias e um operário de origens sertanejas.

O fato é que o Governo do Brasil está na reta final de uma obra que dará garantia de água boa para grande parte da população do Nordeste. A água do rio São Francisco poderá socorrer, inclusive, as capitais da Paraíba e de Pernambuco, em caso de uma seca mais severa que afete o litoral.

No caso da Paraíba, a água que será despejada no rio Paraíba, que encherá o açude Epitácio Pessoa (Boqueirão) e a barragem Argemiro de Figueiredo (Acauã), voltará a correr pelo rio Paraíba em direção ao mar, em Cabedelo. Em caso se seca na Capital, a água poderá ser interceptada em Santa Rita, ou Cruz do Espírito Santo.

Após concluir as obras da transposição nos quatro Estados (PE, PB, CE e RN), caberá ao Governo se planejar para interligar o rio Tocantins ao São Francisco. Aliás, o Governo deveria interligar todas as bacias hidrográficas do País como interligou o sistema elétrico. Mas não pode. Quem disse? Para que existem os engenheiros? Dinheiro existe. A prova está no que foi levado pelo ralo da corrupção.

Drama bayeístico

Esses municípios da Região Metropolitana de João Pessoa já são problemáticos, politicamente falando. A pessoa vai dormir e já acorda com uma nota esclarecendo suposta denúncia de que o vice-prefeito de Bayeux, Luiz Antônio, estaria querendo dar um ‘golpe’ no prefeito Berg Lima, que está em Brasília. #pensenumfuá

Jantar com…

O bairro de Mangabeira nunca viu tanto político de uma vez só e João Corujinha nunca cozinhou tanto. Pelo segundo vez, o vereador foi para a cozinha, literalmente, para ciceronear Luciano Cartaxo e Manoel Júnior.

…cantoria

Dos 17, 14 vereadores compareceram. E Manoel Júnior ficou tão feliz com 15 dias na interinidade que cantou Fagner. “Quem dera ser um peixe…”

…mocotó

Mas, o cardápio não foi apenas carne, camarão, ensopado de caranguejo e mocotó, esse último para fortalecer a bancada. Os ausentes, devidamente justificados, foram; Bosquinho, Dinho e João Almeida.

…e espaços

Apesar de 99% harmônica, a confraternização serviu para aparar o 1% de aresta por conta da perda de espaços. Ô povo para gostar de ‘espaços’.

Águas de março

Já Luciano Cartaxo, se tivesse que cantar uma música no jantar, seria: “São as águas de março fechando o verão /

É a promessa de vida no teu coração…”. É que o prefeito prometeu que, em março, resolve tudo. Todas as pendências com os vereadores. Foi aplaudido quando anunciou que passará a gestão para o vice por 15 dias.

Parlatório 1

Do deputado Gervásio Maia: “Eu fico emocionado, pois há quantos anos não vemos algo desse jeito na Casa! O parlatório será um espaço feito para o povo e não para os políticos. É o parlatório sendo devolvido ao povo”.

Parlatório 2

A declaração do presidente da ALPB foi durante a reabertura do Parlatório, ontem, com um tema bastante polêmico: a Reforma da Previdência.

Resumo 1

No dia 11 de março, Marcílio Franca, Gustavo Rabay, Alessandra Franca e Gabriela Figueiredo, farão um resumo da conferência que darão na Universidade de Stanford, na Califórnia, Estados Unidos.

Resumo 2

A ‘avant-première’ acontecerá das 10h às 12h, no Zarinha Centro de Cultura, na Capital. O tem

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.