Início Geral

Avião com delegação da Chapecoense cai e polícia confirma mais de 70 mortes

Um avião que levava o time da Chapecoense, de Santa Catarina, caiu na Colômbia na madrugada desta terça-feira (29). A equipe seguia para Medellin, onde iria disputar nesta quarta (30) a primeira partida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional da Colômbia. O jogo foi cancelado pela Conmebol. Além de jogadores e comissão técnica, dirigentes do clube e jornalistas viajavam no avião. Setenta e cinco pessoas morreram. A Record TV divulgou nota lamento o fato.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Inicialmente, as autoridades colombianas divulgaram que apenas cinco pessoas haviam sobrevivido ao acidente, mas depois o número subiu para sete. Tratavam-se de dois tripulantes, o jornalista e narrador esportivo Rafael Henzel, o lateral esquerdo Alan Ruschel, o zagueiro Neto e os goleiros Danilo e Follmann. Porém, o goleiro Danilo morreu instantes depois de dar entrada em um hospital. 

Ao todo, 81 pessoas estavam a bordo, sendo 72 passageiros e nove tripulantes. Segundo divulgado pelo Aeroporto José María Córdova, de Rionegro, que acompanhou a situação no Twitter, as condições climáticas dificultaram o acesso ao local da queda, que só pôde ser feito por terra.

No texto divulgado no Twitter, o aeroporto informou que a torre de controle recebeu às 22h, hora de Bogotá (1h15, horário de Brasília), comunicado do piloto de que o avião, da empresa Lamia Corporation, procedente de Santa Cruz de la Sierra, estava em situação de emergência, entre o município de La Ceja e La Unión, com falhas elétricas.

Imediatamente, foram mobilizados o Comitê Operativo de Emergência, com a presença de funcionários da prefeitura de Rionegro, da Polícia Aeroportuária, Força Aérea Colombiana, de bombeiros e autoridades.

Pelo Twitter, clubes de futebol brasileiros e internacionais lamentaram o acidente. Confira algumas das mensagens: 

 

 A Record TV também divulgou uma nota lamento acidente aéreo:

A direção da Record TV manifesta profundo pesar pelas mortes dos colegas Renan Agnolin, Jacir Biavotti, Victorino Chermont e Mario Sérgio Pontes no acidente aéreo que acorreu na madrugada desta terça-feira, dia 29/11. Lamentamos as mortes destes colegas que estavam em mais uma missão como jornalistas. E também de todos os esportistas e profissionais que estavam na aeronave.

Renan Agnolin era repórter e apresentador do Jornal do Meio Dia e Jacir Biavotti repórter do jornal do Meio Dia Especial, ambos da RIC TV Record, em Chapecó.

Victorino Chermont foi repórter esportivo e Mario Sergio Pontes comentarista na Record TV ao longo de suas carreiras.

Externamos nossa solidariedade aos familiares, amigos, toda comunidade e torcida chapecoense.

 

 * A matéria foi alterada às 12h50, horário local, para colocar nota de pesar da Record TV

Leia mais notícias em e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter

 

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.